CONSELHO DA DIÁSPORA AÇORIANA PRESTA HOMENAGEM AO POVO UCRANIANO

O Conselho da Diáspora Açoriana, reunido em Ponta Delgada, iniciou os seus trabalhos homenageando o povo ucraniano, e transmitindo uma “palavra de solidariedade” a quem atravessa a atual “tormenta” militar no território.

“Uma convicta condenação à guerra e à invasão” e “um forte apelo à paz e à retoma de um diálogo diplomático que restaure a dignidade do povo e do Estado” foram mensagens deixadas pelo presidente do Governo dos Açores, José Manuel Bolieiro, citado em nota do executivo, e subscritas por todos os conselheiros no início do encontro.

Já no que refere ao conceito de Açorianidade, criado por Vitorino Nemésio, o presidente do Governo advoga que as Casas dos Açores representam “verdadeiras embaixadas nos países de acolhimento” das comunidades, sendo que o Conselho da Diáspora “é uma oportunidade de os órgãos de governo próprio da região receberem reflexão, aconselhamento e apreciação crítica e proponente” sobre, por exemplo, políticas a implementar.

“Este Governo tem o grato gosto de cumprir e fazer cumprir uma deliberação unanime da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores com a criação do Conselho da Diáspora”, disse ainda.

Para José Manuel Bolieiro, “o açoriano e a Açorianidade” têm residência na alma e “não têm um território físico”, antes “sede” na alma dos açorianos e açor-descendentes, espalhada, portanto por tudo o mundo.

A reunião foi presidida pelo Presidente do Governo dos Açores e organizada pela Vice-Presidência do Governo, através da Direção Regional das Comunidades.

A sessão plenária envolve a participação presencial de 35 membros, incluindo os 19 conselheiros eleitos pelos círculos da Bermuda (1), Brasil (5), Canadá (5), Estados Unidos da América (5), Uruguai (1), Portugal Continental e Região Autónoma da Madeira (1) e Resto do Mundo (1).

Integram ainda este Conselho o Vice-Presidente do Governo Regional, Artur Lima, três representantes da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, um representante do Conselho Mundial das Casas dos Açores e os diretores regionais com competências nas áreas da emigração e comunidades, da solidariedade social, da qualificação profissional e emprego, da cultura, do turismo e dos incentivos.

O Conselho inclui igualmente um representante da Associação de Municípios da Região Autónoma dos Açores, um representante das associações de emigrantes com presença e atividade na Região, um representante da Direção-Geral dos Assuntos Consulares e das Comunidades Portuguesas e um representante do Conselho das Comunidades Portuguesas.

Antes do encontro, o presidente do Governo recebeu os conselheiros da diáspora no Palácio de Sant’Ana, tendo antecipado a visita da próxima semana ao Brasil, onde, em conjunto com o Vice-Presidente, vai integrar as comemorações dos 270 anos do povoamento açoriano do estado do Rio Grande do Sul e os 250 anos da fundação açoriana da cidade de Porto Alegre.

“Muitos açor-descendentes sentem essa identidade e essas raízes com uma tal intensidade e orgulho que procuram resgatar essas raízes e as suas relações familiares. Nós queremos estar disponíveis para dar esse apoio nessa procura e nesse resgate”, declarou o governante, na ocasião.

O Conselho, órgão consultivo do Governo dos Açores foi instituído em 2019 e eleitoralmente constituído em 2021, visando assegurar a participação, colaboração e auscultação de representantes das comunidades açorianas dispersas pelo mundo.

© GRA | Foto: MM/GRA | PE

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s