CÂMARA DA PRAIA COM PRAZO DE PAGAMENTO A FORNECEDORES DE 30 DIAS

De acordo com uma nota de imprensa, hoje divulgada no sítio internet do Município, “o prazo médio de pagamento (PMP) a fornecedores da Câmara Municipal da Praia da Vitória (CMPV) cifra-se nos 30 dias, resultando da sustentabilidade financeira da autarquia e da preocupação do executivo em contribuir para a disponibilidade de tesouraria das empresas locais”. A realidade a 31 de dezembro de 2020 foi explicada pelo vereador Tiago Ormonde, citado na referida nota.

O responsável pelas finanças municipais adianta que foi executada uma planificação rigorosa das aquisições e do quadro de pagamentos, para que não se assistissem a atrasos nos pagamentos da Autarquia.

“Esta realidade é fruto da boa gestão financeira da CMPV e dinamismo empresarial que se tem vindo a registar e que queremos incrementar. Esta ação trouxe benefícios para as empresas, na medida em que, numa situação de crise como a que atingiu o concelho, permitiu que as mesmas tivessem tesouraria disponível para fazer face às suas despesas. Desta forma, possibilita-se, também, o crescimento económico das empresas”, releva Tiago Ormonde.

Relativamente ao passivo, o autarca adianta que a aplicação de mecanismos ágeis de controlo tem permitido descidas na ordem de um milhão de euros ao ano, “o que representa uma libertação de meios para a realização de investimentos e de novos projetos, fundamentais para o contínuo desenvolvimento do concelho”.

“Isto é a prova de que a Câmara Municipal, ao longo dos últimos anos, tem vindo a preocupar-se com a regularização desta responsabilidade, fundamental para o futuro económico da cidade”, é frisado pelo timoneiro das contas municipais, na referida nota.

ENFRENTAR A COVID

Na mencionada nota, o vereador Tiago Ormonde sublinha também, que o alcance dos objetivos de rigor financeiro ainda é mais notório devido à situação atual, em que a Autarquia converteu dois milhões de euros em apoios às famílias, empresas e associações locais face à pandemia Covid-19.

Tiago Ormonde aludia à prorrogação do pacote de medidas de apoio COVID-19 por mais três meses, anteriormente decidido pelo executivo e que compreende a isenção de todas as taxas relativas a licenciamentos de obras, as taxas de publicidade e ocupação e preservação do espaço público e a taxas do canal HORECA e, também, a dispensa de pagamento da fatura da água para as Juntas de Freguesia e Instituições Particulares de Solidariedade Social da Praia da Vitória, entre outras.

Refere o vereador que “neste ano atípico, decidiu privilegiar os munícipes, as famílias e as empresas e, ao mesmo tempo, contribuir para a sustentabilidade orçamental do Município e no rigor financeiro, que nos dá a garantia de confiança no futuro”.

“Esse trabalho permite que, também este ano, por exemplo, a Câmara Municipal tenha capacidade de tesouraria para realizar investimentos próprios, nomeadamente na rede viária, e concretizar investimentos apoiados pela União Europeia”, concluiu.

© GC-MPV | Foto: GC-MPV | PE

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s