VILA DO PORTO: GATIL MUNICIPAL

O projeto do Centro de Recolha Oficial de Animais do Município de Vila do Porto (CAMAC) foi desenvolvido no sentido de proporcionar as melhores condições de alojamento e bem-estar animal.

Numa primeira fase a prioridade foi a construção do Canil para atender à necessidade de albergar os animais, que estando já à guarda do Município, não tinham as condições mínimas exigíveis em termos de salubridade e segurança.

Desde da sua abertura em 2011 até à presente data deram entrada mais de uma centena de animais no Canil, dos quais foi possível dar para adoção a grande maioria.

O CAMAC, um dos primeiros Centros de Recolha Oficial da Região, foi projetado para albergar canídeos e felinos.

Normalizado e controlado o processo relativo aos cães e cadelas com a colaboração e dedicação dos funcionários do Município, bem como de um grupo de voluntários (parte dele, muito bem apoiado pelo Prof. José de Melo) e do Dr. Rui Forte, a Câmara decidiu passar à segunda fase com a construção do Gatil Municipal.

No início do corrente ano ficou concluído o Gatil Municipal, uma obra concretizada a partir de uma ideia concebida pela Dra. Joana Cravo, passada para o papel pelo Eng. João Costa e construída sob a sua supervisão e do Encarregado Geral José de Freitas.

Atendendo a que se trata de um Gatil Municipal, isto é, da titularidade de uma entidade oficial, sujeito a legislação especifica, foi solicitada, em devido tempo, uma vistoria por parte de pessoas especializadas da Direção Regional da Agricultura que ocorreu no passado dia 02 do corrente mês.

O Município aguarda agora o relatório final, com as devidas e habituais recomendações de melhoria, mas cujo “feedback” obtido foi muito positivo.

Logo que esteja concluído o processo de concurso de admissão do médico veterinário, que se prevê tome posse no início de novembro, será aberto o Gatil.

O Gatil Municipal irá albergar apenas os felinos que necessitem de cuidados e tratamentos médico veterinários e permanecerão no mesmo o tempo estritamente necessário à sua recuperação. Quando estiverem recuperados serão devolvidos ao meio ambiente ou dados para adoção.

CAMPANHA DE ESTERILIZAÇÃO, VACINAÇÃO E REGISTO DE ANIMAIS DE COMPANHIA DE FAMÍLIAS CARENCIADAS

O Município de Vila do Porto irá promover de 01 de outubro a 31 de dezembro a primeira fase de uma “Campanha de Esterilização, Vacinação e Registo de Animais” pertencentes a famílias comprovadamente carenciadas nas seguintes condições:

Esterilização de 1 animal por agregado familiar;
Vacinação e registo no SIAC ou RACE de 1 animal por agregado familiar;
Excecionalmente, em caso de necessidade comprovada, poderá também ser considerado o apoio para castração nas mesmas condições acima referidas.

Este apoio será concedido mediante requerimento a preencher na Seção de Expediente do Município com os documentos necessários para analisar se o mesmo reúne as condições do apoio, nomeadamente a declaração de rendimentos de todos os elementos do agregado familiar ou outros que se entendam necessários para confirmar a situação.

Em caso de reunir as condições o/a detentor/a do animal receberá o “Cupão Esteriliza” emitido pelos Serviços Camarários, devidamente assinado pelo Sr. Presidente da Câmara, para apresentar na clinica respetiva ou no CAMAC (no caso de já ter sido colocado, no quadro de pessoal, o/a médico/a veterinário).

O/a detentor/a do animal ficará assim responsável por levar/transportar o animal para ser sujeito à cirurgia, vacinação ou registo na clínica selecionada pelo Serviços Camarários ou no CAMAC.

O Município de Vila do Porto só assumirá as despesas apresentadas pelas clínicas da especialidade existentes na ilha mediante a apresentação do “Cupão Esteriliza”, previamente emitido pelos Serviços Camarários e respetivamente assinado.

O Município alocará assim uma verba estimada para esta campanha, para um limite máximo de uma centena de animais, assumindo o pagamento às clínicas do custo da cirurgia e quando for o caso, da vacinação, da identificação com o microchip e do registo no SIAC ou no RACE (plataforma da DRA para registo de animais de companhia por parte dos CRO’S).

A presente campanha tem o apoio da Direção Regional da Agricultura mediante protocolo celebrado para o efeito onde está definido o apoio para a esterilização de um animal por ano civil, por agregado familiar comprovadamente carenciado, nomeadamente 45€ por cada gata, 20€ por cada gato e 40€ por cada cão e 70€ por cada cadela.

O Município assume o custo do diferencial, isto é 55€ por cada gata e entre 60€ a 90€ por cada cadela, mais o custo da vacinação, colocação de microchip e registo, estimado em 40€ a 50€ por animal.

O “Cupão Esteriliza” tem por objetivo melhorar o bem-estar dos animais, bem como a segurança higios-anitária dos mesmos e de toda a comunidade envolvente.

Imagem: © MVP | MVP/PE

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s