OR2022: CHEGA PROPÕE APOIO À NATALIDADE DE 1.500 EUROS POR NASCIMENTO

No âmbito da discussão e votação do Plano e Orçamento dos Açores para 2022, na próxima semana, na Assembleia Legislativa Regional, na cidade da Horta, a representação parlamentar do CHEGA, vai propor a inscrição no documento, de um apoio à natalidade no valor de 1.500 euros, foi esta sexta-feira anunciado pelo deputado José Pacheco.

José Pacheco falava numa conferência de imprensa, em Ponta Delgada, convocada para anunciar a decisão da estrutura regional face ao pedido da direção nacional para retirar o apoio ao Governo de coligação PSD/CDS-PP/PPM, mas limitou-se a dizer “que nada está fechado e ainda tudo pode acontecer quanto ao Plano e Orçamento para 2022”.

Segundo disse este apoio, que considerou “pioneiro”, destina-se a todas as famílias açorianas “que queiram mais filhos”, o qual reverterá em “1.500 euros por cada nascimento”, sendo majorado, sem precisar em quanto, “nas zonas que correm sérios riscos de despovoamento”.

Além desta proposta, o parlamentar regional do partido nacionalista CHEGA, revelou que apresentará uma segunda proposta em sede de discussão e votação do Orçamento da Região, destinada a “dotar quatro das nossas Corporações de Bombeiros dos Açores com alguns equipamentos há muito desejados”. Também aqui, o deputado não entrou em grandes detalhes, não referindo quais as corporações contempladas nem de que equipamentos se trata.

José Pacheco anunciou ainda que, “a curto prazo”, o CHEGA apresentará “uma proposta que visa uma melhor e mais eficaz fiscalização na Região aos beneficiários” do Rendimento Social de Inserção, no sentido de reduzir o número de pessoas a receber este apoio social, “questão de que o CHEGA não desiste e que vai estar sempre na ordem do dia até que se cumpra com o compromisso assumido”, garantiu. Nesta matéria, acrescentou, “depois das negociações e do diálogo com o Governo Regional ficou-nos hoje [ontem] a garantia que a nossa proposta será bem acolhida”, de certo modo, revelando o seu voto favorável ao Plano e Orçamento dos Açores para 2022.

REMODELAÇÃO GOVERNAMENTAL E GABINETE ANTI-CORRUPÇÃO

Por outro lado, dando nota das negociações que tem vindo a realizar, nos últimos dias, com o presidente do Governo Regional, José Manuel Bolieiro, disse que recebeu deste, a garantia que “está para breve” uma remodelação governativa que reduza o “custo da máquina do elenco governativo”, o maior destes 45 anos de autonomia dos Açores.

Realçou ainda que em sede destas mesmas negociações, tanto ele como o líder nacional do partido, André Ventura, se sentem “mais confortáveis com as garantias que nos foram dadas até ao momento”, no entanto, ressalvou, “ainda há caminho para fazer”.

Outra das garantias dadas por Bolieiro, segundo disse Pacheco na conferência de imprensa desta sexta-feira, é a entrada em funcionamento já no próximo mês, do gabinete anti-corrupção no qual o “CHEGA terá um papel bastante ativo na sua orgânica”.

Antecipando, novamente, de certo modo o voto favorável, alertou: “esta será a última oportunidade que o CHEGA poderá eventualmente dar ao Governo Regional dos Açores”.

© PE

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s