GOVERNO REGIONAL CONCEDE TOLERÂNCIA DE PONTO NA SEGUNDA-FEIRA DA SERRETA

O Governo Regional dos Açores vai dar tolerância de ponto na próxima segunda-feira, 13 de setembro aos trabalhadores da Administração Pública Regional da ilha Terceira, por ocasião da tradicional festa da Serreta, no concelho de Angra do Heroísmo.

“É concedida, à semelhança dos anos anteriores, tolerância de ponto no dia 13 de setembro de 2021, ‘Segunda-feira da Serreta’, aos trabalhadores da Administração Pública Regional dos Açores cujos serviços estejam sediados na Ilha Terceira”, lê-se na nota à imprensa enviada esta quinta-feira.

De acordo com o Governo Regional, a segunda-feira da Serreta, “reveste-se de particular importância para a população local, no âmbito das respetivas tradições, e tem uma enorme adesão e participação dos residentes na ilha Terceira, nas manifestações religiosas e culturais que nesse dia se realizam”. Assim, prossegue o Governo, “como parte da tradição e fomento dos aspetos culturais de cada uma das ilhas dos Açores, é habitual a concessão de tolerância de ponto na “Segunda-feira da Serreta” para os trabalhadores dos serviços públicos regionais da Ilha Terceira”.

O Governo justifica ainda que esta tolerância de ponto deve-se ao facto da situação pandémica da covid-19 se encontrar estabilizada na Região e não existir transmissão comunitária na ilha Terceira, no entanto adverte, que a mesma “tem como objetivo unicamente a celebração e manifestação cultural e religiosa e não autoriza qualquer tipo de ajuntamentos ou manifestações lúdicas ou culturais, que não sejam previamente validadas pelas autoridades competentes e, designadamente, a Autoridade de Saúde Regional”.

A solenidade de Nossa Senhora dos Milagres, na freguesia da Serreta, concelho de Angra do Heroísmo, teve origem no século XVII e está ligada a vários momentos difíceis da história do arquipélago e de Portugal, com as comunidades a virarem a sua esperança para Maria.

De modo particular destaca-se o período em que Portugal se viu envolvido na guerra entre a França e a Espanha contra Inglaterra. Numa altura em que a Ilha Terceira não tinha qualquer tipo de fortificações e estava quase indefesa, a esperança das autoridades e das pessoas voltou-se para a intercessão de Nossa Senhora dos Milagres, cuja imagem estava colocada na igreja das Doze Ribeiras.

Ficou a promessa de que “caso a ilha não sofresse qualquer investida inimiga”, a comunidade iria promover uma festa anual em honra de Nossa Senhora, o que veio a acontecer.

A primeira celebração dedicada a Nossa Senhora dos Milagres aconteceu a 11 de setembro de 1764, mas esta devoção afirmou-se definitivamente a partir de 1842.

© PE | Foto: DR

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s