CMPV ADQUIRE MÁQUINA TÉRMICA PARA COMBATER VEGETAÇÃO INFESTANTE

A Câmara Municipal da Praia da Vitória adquiriu um novo mecanismo destinado ao combate de ervas daninhas presentes nos espaços públicos e rurais, com o apoio da Associação de Desenvolvimento Regional GRATER, revelou ontem a autarquia em nota de imprensa.

Este novo mecanismo, refere a nota, baseia-se “num sistema não poluidor que utiliza água a altas temperaturas (aproximadamente 120ºC) e que destrói a vegetação, impedindo a sua germinação”.

O processo, que consiste na destruição do tecido celular, sistema radicular das plantas e das sementes, “garante um impacto ambiental nulo”, diz a nota.

A obtenção desta máquina, acrescenta a nota, “vai ao encontro do compromisso assumido pela autarquia praiense de acabar com o uso do herbicida glifosato, contribuindo para a redução de eventuais riscos ambientais e de saúde inerentes à sua utilização pelos colaboradores municipais e utentes dos espaços públicos”.

Segundo Raquel Borges, vereadora municipal com competência na área do Ambiente, “no âmbito da estratégia de preservação ambiental definida por este município, entendemos que existem ações que podem ser evitadas em prol do bem-estar das pessoas e do ambiente. Neste sentido, cumprindo um conjunto de medidas municipais que visam a qualidade de vida da comunidade, e considerando os riscos para a saúde pública classificados pela Organização Mundial de Saúde, determinamos há cerca de um ano atrás o fim do uso do herbicida glifosato nos espaços públicos na cidade, freguesias e vila do Concelho”.

“A aquisição desta máquina veio contribuir para o reforço da sustentabilidade ambiental local, algo que acreditamos profundamente, dada a importância desta vertente junto das novas gerações. A aposta na persecução de medidas que contribuam para a preservação dos espaços verdes, sempre com respeito pela natureza, o que é essencial “, refere a autarca.

“Ao mesmo tempo estamos a enaltecer, através de bons princípios, a responsabilidade ambiental que cada um de nós detém enquanto autarcas na garantia de espaços livres de químicos prejudiciais à saúde”, sublinha a responsável municipal.

Esta medida complementa um conjunto de iniciativas de âmbito ambiental promovidas pela edilidade praiense nos últimos anos, nomeadamente ao nível da sensibilização junto das camadas jovens, bem como da congregação de ações que visam envolver a comunidade naquelas que são as boas práticas ambientais.

© GC-MPV | Foto: GC-MPV | PE

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s