PCP/AÇORES DIZ QUE SANTA MARIA É “UMA HISTÓRIA DE OPORTUNIDADES NEGADAS”

O PCP/Açores alertou hoje que a ilha de Santa Maria, nos Açores, constitui “uma história de oportunidades negadas”, criticando a ação dos “sucessivos governos” da Região em áreas como o emprego e a economia.

Numa nota de imprensa, o partido adianta que o coordenador regional do PCP, Marco Varela, esteve de visita, na segunda-feira, a Santa Maria, onde manteve contatos e reuniões, “focados na problemática do trabalho, a área de principal preocupação do PCP no que diz respeito àquela ilha”.

“Sem uma política do trabalho cujo objetivo seja melhorar as condições de vida da população, o desenvolvimento da Região Autónoma dos Açores estará sempre por realizar-se”, refere o PCP/Açores, que perdeu representação parlamentar no parlamento açoriano, após as eleições regionais de 2020.

O PCP/Açores adianta que “foi mais uma vez constatada a dificuldade de fixação da população jovem, em Santa Maria”, consequência da “escassez de perspetivas profissionais da economia local”.

Daí que, “para muitos dos jovens marienses, a precaridade laboral é a única possibilidade de continuarem a viver na sua ilha”.

“Em Santa Maria, tal como acontece noutras ilhas do arquipélago, também se verificam as consequências negativas de os sucessivos governos não encararem como prioritário o apoio às atividades produtivas”, sublinhou o partido.

O PCP/Açores referiu, ainda, o caso da Incubadora do Centro de Desenvolvimento e Inovação Empresarial de Santa Maria, uma estrutura com “possibilidade de diferentes e interessantes oportunidades de desenvolvimento económico e social”, desde que “a governação regional crie as condições necessárias”.

O partido reafirma que, “sem verdadeiras políticas do trabalho, pela estabilidade e justa retribuição dos trabalhadores, sem uma governação regional que coloque os trabalhadores no lugar central de qualquer plano futuro, não é possível combater a praga da precariedade laboral” que atinge “todo o arquipélago”.

“O PCP insiste na necessidade de uma governação regional que não sacrifique as perspetivas de desenvolvimento geral em favor dos interesses económicos e financeiros de uma minoria”, concluiu.

© Lusa | Foto: DR | PE

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s