CONSELHO DE ILHA DO CORVO APROVA POR UNANIMIDADE PROTESTO AO SERVIÇO DE ABASTECIMENTO DE MERCADORIAS À ILHA POR PARTE DOS TMG

Sob proposta do representante do sector empresarial, o Conselho de Ilha do Corvo, aprovou, por unanimidade, no passado dia 31 de maio, um protesto à forma como está a ser realizado o abastecimento marítimo de mercadorias à ilha, por parte dos Transportes Marítimos Graciosenses (TMG), e decidiu remeter ao Governo Regional dos Açores um ofício a dar conta desta situação.

De acordo com nota hoje enviada às redações pelo representante do sector empresarial no Conselho de Ilha do Corvo, João Pedras, “são recorrentes as queixas” relativamente ao serviço de transporte marítimos de mercadorias entre as ilhas do Faial e do Corvo, a cargo dos TMG.

Segundo diz, “as viagens continuam a não ser calendarizadas com a antecedência devida”, impedindo a necessária planificação das aquisições por parte dos comerciantes. Além disso, acrescenta, “continua a registar-se o não cumprimento dos prazos relacionados com o abastecimento da ilha com a necessária, contratualizada e paga frequência quinzenal”.

Esta situação provoca “enormes prejuízos” aos comerciantes locais “devido ao facto dos produtos congelados estarem a ser descongelados e estragados, assim como os refrigerados. A fruta e os legumes está a chegar, viagem após viagem, apodrecida e estragada devido ao facto de não estar a ser devidamente acondicionada”, explica.

O representante do sector comercial receia que a situação possa piorar no inverno e recorda que nos invernos de 2019 e 2020, a “ilha ficou privada de abastecimento marítimo durante 50 dias consecutivos. Ficou mesmo a poucos horas do colapso total em termos energéticos”.

Por isso, sustenta que “as dificuldades de abastecimento estão há dois anos por resolver”, recordando que nestes dois anos “foram as embarcações dos TMG que realizaram, em regime de subcontratação, o abastecimento marítimo de mercadorias da ilha do Corvo”, para de seguida concluir, que se “a empresa continua a possuir os mesmos navios” os “resultados não são diferentes dos registados nos últimos dois anos”.

“Trata-se, por tudo isto, de um serviço que não oferece as mínimas condições de qualidade e regularidade”, razão pela qual o Conselho de Ilha decidiu por unanimidade “remeter um ofício para o Governo Regional a dar conta do mau serviço que está a ser realizado pelos TMG no âmbito do abastecimento marítimo da ilha do Corvo”, conclui.

© PE | Foto: CMVC

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s