SÃO MIGUEL: PRISÃO PREVENTIVA PARA HOMEM REINCIDENTE NO CRIME DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

A PSP deteve, no passado dia 20 de maio, quinta-feira, em São Miguel, um homem por reincidência no crime de violência doméstica, tendo-lhe sido aplicado pela autoridade judiciária competente a medida coativa de “prisão preventiva”, revelou hoje o Comando Regional.

Em comunicado, o Comando Regional da PSP dos Açores adianta que o homem, de 62 anos, foi detido por intermédio de polícias da Brigada de Investigação Criminal, da Esquadra da Lagoa, pela “prática reincidente do crime de violência doméstica”.

Segundo a polícia, “no decorrer de diversas diligências, ao longo da investigação” foi possível “descortinar um cenário de violência exercido pelo suspeito sobre a própria companheira e em circunstâncias que se prolongavam desde longa data, 40 anos de casamento, exercendo vários episódios de violência física, psicológica, económica e social contra a sua cônjuge”.

De acordo com a PSP, o detido já tem “antecedentes criminais”, tendo sido “condenado e julgado pela prática do crime de violência doméstica e cumprido uma pena de um ano de prisão, em regime de permanência na habitação, sujeita a vigilância eletrónica”.

Mas, por “terem ocorrido novos factos de violência praticados pelo suspeito contra a vítima e por se tratar de um crime de prevenção e investigação prioritária foram prontamente efetuadas diversas diligências por parte dos investigadores da PSP, que permitiram assim colocar a vítima livre do perigo iminente a que se encontrava exposta e também proceder à recolha de um conjunto de provas”, lê-se no comunicado.

Assim, acrescenta a PSP, “as diligências processuais culminaram com a revisão da aplicação da medida de coação, sendo aplicada a mais gravosa, a prisão preventiva”.

O Comando Regional da PSP dos Açores relembra a comunidade açoriana que “a violência doméstica se enquadra no tipo de crimes que não carecem da apresentação de queixa-crime por parte das vítimas para o prosseguimento da investigação e do inquérito por parte das autoridades”, apelando para que “todas as testemunhas, amigos e familiares que tenham conhecimento deste tipo de situações” façam a denúncia às autoridades.

© Lusa | Foto: CR-PSP-A | PE

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s