HORTA: CÂMARA APOIA EMPRESAS PARA INCENTIVAR RETOMA ECONÓMICA

A partir da próxima semana, cerca de 100 empresas, na ilha do Faial, vão começar a receber os apoios atribuídos pela Câmara Municipal da Horta (CMH) destinados a incentivar a recuperação económica, no âmbito da pandemia.

José Leonardo Silva, presidente da edilidade faialense, explica que estão em causa mais 30 mil euros de investimento da autarquia no reforço do tecido empresarial do Faial, que tem passado, nos últimos tempos, por vários desafios.

“Desde o início desta crise que ativámos um novo fundo, o Fundo de Dinamização Empresarial, porque percebemos que não ia ser fácil enfrentar esta pandemia e sair dela sem perdas a lamentar, nomeadamente na nossa economia”, referiu José Leonardo Silva salientando que “a preocupação se voltou, por isso, para “criar situações que evitassem a perda da nossa força produtiva”.

As verbas serão atribuídas aos estabelecimentos que aderiram, até 31 de dezembro de 2020, às medidas previstas no Regulamento “Aposte Local, Compre no Faial”, nomeadamente aos apoios às quebras de faturação, bem como à modernização e/ou conservação dos estabelecimentos para se adaptarem às novas regras sanitárias em vigor.

“Esta é uma resposta aos desafios que a Covid-19 trouxe não só às famílias, mas também às empresas, mas não pode ficar por aqui porque, embora estes apoios tinham sido, em muitos casos, a salvação de micro e pequenas empresas faialenses, importa agora que tenham continuidade, para que possamos ultrapassar esta crise todos juntos”, acrescentou José Leonardo Silva.

Neste sentido, está já em preparação, uma campanha de Primavera dos sorteios do comércio tradicional “Aposte Local, Compre no Faial”, para contrariar as quebras nas vendas que habitualmente se efetuavam associadas a eventos próprios desta época do ano e que agora se encontram impedidos de se realizar.

JOSÉ LEONARDO DEFENDE INVESTIMENTOS ESTRUTURANTES PARA O FAIAL

Por outro lado, na passada terça-feira, 23 de fevereiro, o presidente CMH, José Leonardo Silva, foi recebido, em audiência, pelo presidente do Governo Regional dos Açores, José Manuel Bolieiro. Em cima da mesa esteve um conjunto de investimentos considerados estruturantes para o desenvolvimento da ilha do Faial.

No final do encontro, José Leonardo Silva, em declarações aos jornalistas, salientou a disponibilidade da CMH para, “de uma forma leal e construtiva, ser parceira do Governo, mas tendo presente o princípio da defesa do Faial e dos faialenses”.

“Foram vários os assuntos que coloquei ao senhor Presidente do Governo, entre os quais a construção da Nova Frente Mar na cidade da Horta, porque havia um compromisso com o Governo anterior para isso mesmo. O senhor Presidente mostrou-se sensível e com grande vontade de resolver essa questão e de realizarmos parcerias no futuro”, referiu o autarca.

Entre os vários temas, foi, igualmente, discutido o futuro das obras no Porto da Horta, justamente porque “trata-se de uma obra fundamental para o desenvolvimento do Faial e dos Açores e a nossa posição em relação a este assunto é muito clara: Achamos que, depois dos estudos que estão a ser levados a cabo pelo LNEC, ou outros, e havendo a certeza que não está posta em causa nenhuma das situações que a Câmara Municipal e a Comissão Municipal para os Assuntos do Mar evidenciaram, não devemos perder mais tempo e avançar com a obra. Devemos ter um timing para que sejam tomadas as decisões e avançar, para que uma obra fundamental para o Faial não fique parada e perdida no tempo”, acrescentou.

O Aeroporto da Horta e o futuro da gateway também esteve em cima da mesa. No entender de José Leonardo Silva, “as notícias que ouvimos sobre as gateways não são positivas para a ilha do Faial e para o futuro dos investimentos que estão a ser projetados para a nossa ilha, como é o caso de dois hotéis. Queremos investimentos nestas rotas, mais Turismo e mais gente para o Faial, no seguimento do trabalho que desenvolvemos, nomeadamente o estudo prévio para o aumento da pista”.

Também a segunda fase da Variante à cidade da Horta esteve em análise. Mais uma vez o Presidente da Câmara da Horta frisou a importância deste investimento para o Faial e recorda que a parceria com os bombeiros levou à instalação do Quartel em terreno municipal, na Zona Industrial, num investimento que, conjugado com as obras da frente mar e com a colocação da construção da Variante no leque de investimentos do Plano de Recuperação e Resiliência do Governo da República, “justifica avançarmos para a segunda fase da variante”.

O Presidente do Governo Regional, José Manuel Bolieiro, afirmou aos jornalistas que esta reunião foi encarada como “uma agenda de oportunidades” e disse que “os compromissos anteriormente assumidos terão continuidade”.

“O sentido de responsabilidade e a experiência executiva que ambos temos, permitiu-nos ver que estas são oportunidades que ajudarão a potenciar e a desenvolver a importância da Horta enquanto Município e do Faial enquanto Ilha, para o desenvolvimento da Região”, salientou José Manuel Bolieiro, garantindo que, sinalizadas as prioridades, “vamos procurar enquadrá-las neste projeto plurianual, quer no Plano e Orçamento da Região, quer para com os fundos comunitários e articularmos a sua execução.”

© CMH | Fotos: CMH | PE

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s