AÇORES RECEBEM EM JUNHO O “EVENTO DE MAIOR DIMENSÃO DA PRESIDÊNCIA PORTUGUESA DA UNIÃO EUROPEIA”, ANUNCIA JOSÉ MANUEL BOLIEIRO

O Presidente do Governo Regional anunciou hoje que os Açores vão receber, a 3 e 4 de junho, a conferência “Cooperação Atlântica em Investigação e Inovação para um Oceano sustentável: Conferência Ministerial de Alto-nível e de partes interessadas”.

“Este será o evento de maior dimensão da presidência portuguesa da União Europeia na Região”, anunciou.

José Manuel Bolieiro adiantou que estarão envolvidos na realização deste evento, para além do Governo dos Açores, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e o Ministério do Mar com o apoio da Comissão Europeia.

O líder do executivo açoriano falava na conferência de imprensa de apresentação de eventos nas áreas da ciência, inovação e transição digital a realizar na Região Autónoma dos Açores, no âmbito da Presidência Portuguesa da União Europeia 2021, que teve lugar na Horta.

Na ocasião, o Presidente do Governo caracterizou a Presidência Portuguesa da UE como “um momento de maior relevância para a Portugal e para a Região Autónoma dos Açores, como região ultraperiférica da União Europeia”.

Embora reconhecendo os desafios que considerou “muito relevantes” ao nível da recuperação económica da União Europeia como um todo e de cada uma das suas regiões, devido à pandemia, José Manuel Bolieiro assumiu que não se pode “limitar a atuação das instituições europeias a estas áreas”.

“O POSEI, no âmbito da agricultura, tem de ser protegido, mantendo e, se possível, aumentando o seu financiamento, numa lógica e princípio da subsidiariedade europeia, que tanto defendemos e nos é cara”, adiantou.

“Também neste âmbito, é importante lançar o debate sobre a possibilidade de outros programas do tipo POSEI, retomando o das pescas, criando o dos transportes, da energia, entre outros, exercendo efetivamente as prerrogativas plasmadas no Tratado de Funcionamento da União Europeia”, acrescentou.

O chefe do Executivo açoriano destacou ainda a dimensão atlântica que os Açores “emprestam à União”, que poderá permitir ver reforçada a presença e influência dos Açores no grupo de países que estão na linha da frente na relação com o mar.

“Mas também do espaço, em que nos revestimos de particular importância no âmbito do rastreamento de satélites, na vigilância do tráfego marítimo, com especial destaque para a segurança e defesa da União, porque aqui nos Açores podemos ser a porta de entrada para triplo vértice “América do Norte, América do Sul e África”, entre tantas outras iniciativas”, avançou.

“Estamos perante eventos que colocam o nosso arquipélago na afirmação de áreas estratégicas para a Região, para o País e para a União Europeia. Evidenciamos assim, uma vez mais, a relevância geoestratégica e geopolítica dos Açores no seio das relações internacionais”, terminou José Manuel Bolieiro.

© GRA | Foto: MM | PE

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s