CÂMARA DA PRAIA ATRIBUI APOIO DE CINCO MIL EUROS AOS SALÕES DO CONCELHO E PRORROGA PRAZO DE CANDIDATURAS À MAJORAÇÃO DOS APOIOS ÀS FESTAS TRADICIONAIS

A Câmara Municipal da Praia da Vitória (CMPV) vai apoiar todos os salões do concelho que, anualmente, recebem as danças e bailinhos de Carnaval, num montante de 5.000 euros, como forma de colmatar a ausência de receitas das associações e coletividades, pela não realização das celebrações carnavalescas.

Tibério Dinis, presidente do Município, refere que este apoio total de 75 mil euros deliberado pela Autarquia – 5.000 euros a cada um dos 15 salões do concelho – visa “compensar a perca de receitas que as associações, coletividades e sociedades vão ter”, fruto da situação de pandemia que se vive e que leva a que, este ano, não se realize o tradicional Carnaval da ilha Terceira.

“Considerando a não realização do Carnaval da ilha Terceira, esta enorme manifestação da riqueza cultural da nossa ilha e das nossas gentes, e sabendo-se que o Carnaval constitui uma importante fonte de receita para todas as associações, coletividades e sociedades que recebem as danças e bailinhos, receitas estas que depois são utilizadas para a realização de investimentos nas suas infraestruturas, a CMPV deliberou atribuir, a cada salão, um apoio no valor de 5.000 euros”, afirmou o edil, citado em nota da Autarquia.

Este apoio de caráter extraordinário – considerando que não é incompatível com candidaturas a outros sistemas de apoio municipal – foi deliberado pelo Município, “de modo a que as associações possam manter uma receita que lhes permita fazer a sua gestão diária e garantir a sustentabilidade futura destas salas de espetáculo”, acrescentou Tibério Dinis.

O presidente da Autarquia praiense diz que o objetivo é assegurar o mínimo de normalidade na gestão das coletividades para que, “mal passando a pandemia, as nossas salas de espetáculo voltem a receber espetáculos e cultura nas diversas localidades”.

MAJORAÇÃO DOS APOIOS ÀS FESTAS TRADICIONAIS

Por outro lado, a CMPV deliberou também prorrogar os prazos das candidaturas para a majoração dos apoios às festas tradicionais que se realizem nas diferentes freguesias e vila do concelho, este ano de 2021, tendo em conta a situação epidemiológica vigente que deixa no ar a incerteza quanto à possibilidade de realização das mesmas.

Segundo Tibério Dinis, os apoios a estas festividades aplicam-se ao abrigo do Regulamento Municipal de Apoio às Festas nas Freguesias e Vila do Concelho da Praia da Vitória, que possibilita que as comissões de festas se candidatem à majoração dos apoios municipais até 31 de janeiro de cada ano, prazo que agora foi prorrogado, no sentido de “não prejudicar a atribuição do apoio a nenhuma festividade que possa vir a decorrer, caso a evolução da pandemia melhore substancialmente e sejam autorizadas pelas Autoridades de Saúde”.

“As festas tradicionais nas freguesias e vila do concelho revestem-se de uma importância social, cultural e económica que não pode ser ignorada, pelo que, dada a incerteza sobre a sobre a possibilidade de realização das mesmas, a Câmara Municipal decidiu alterar os métodos de candidatura”, disse o edil.

Assim, ao contrário do que é habitual, e excecionalmente este ano de 2021, a Autarquia deliberou “prorrogar o prazo de entrega de candidaturas ao Regulamento Municipal de Apoio às Festas nas Freguesias e Vila do Concelho da Praia da Vitória, até à data da realização do evento, com a respetiva majoração de 100%”.

Significa isto que, as comissões de festas não precisam apresentar as candidaturas aos apoios municipais até 31 de janeiro, podendo fazê-lo até à véspera do início das festividades, sendo garantidas as mesmas condições que nos anos anteriores.

“Não fazia sentido a Câmara Municipal manter o prazo das candidaturas, quando não existem certezas sobre a possibilidade de realização das festas tradicionais, pelo que deliberámos prorrogar o prazo até ao limite da sua eventual realização, considerando o esforço, o trabalho e a dedicação das comissões de festas, que regularmente enfrentam fortes desafios, quer na sua constituição, quer na concretização dos programas festivos, desafios que assumem um caráter excecional em tempos atípicos como os que se têm vivido desde o inicio da pandemia”, afirma Tibério Dinis, justificando esta decisão camarária.

© GC-MPV | Foto: GC-MPV | PE

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s