INICIATIVA LIBERAL QUESTIONA GOVERNO SOBRE OPERACIONALIDADE DE REBOCADORES NO PORTO DE PONTA DELGADA

A representação parlamentar da iniciativa Liberal quer saber o que está a ser feito para evitar se repitam as falhas que já se registaram, e minimizar eventuais falhas futuras com rebocadores no porto de Ponta Delgada, tendo em conta a situação de inoperacionalidade administrativa do rebocador São Miguel, e a utilização do rebocador Pêro de Teive como alternativa ao transporte de combustíveis para outras Ilhas.

Nesse sentido, o deputado Nuno Barata, entregou ontem, um requerimento na Assembleia Legislativa dos Açores, onde questiona o Governo da coligação PSD, CDS e PPM, o qual apoia parlamentarmente, sobre o ponto de situação real do rebocador São Miguel e qual o seu destino, já que o mesmo encontra-se fora de operação por ter os respetivos certificados de navegabilidade caducados.

No documento, é ainda perguntado, “quais os custos financeiros da deslocação dos rebocadores ‘O Bravo’ da Terceira e Ilha de ‘São Luís’ do Faial para São Miguel sempre que necessário e a quem são imputados esses custos?”. Nuno Barata, indaga também sobre “os custos de eficiência dessas deslocações quer em termos económicos quer em termos ambientais”.

Por fim, o deputado liberal, quer saber o “que tem o Governo planeado, programado e que verbas tem a inscrever no quadro do plano de médio prazo e do orçamento para 2021, para garantir e melhorar a operacionalidade do porto de Ponta Delgada no que diz respeito aos navios auxiliares de reboque, quer portuários quer de alto-mar, vulgarmente designados por rebocadores salvadégos?

No requerimento, em jeito de introdução, o deputado liberal sublinha a importância do porto de Ponta Delgada e apresenta uma retrospetiva histórica da centralidade dessa infraestrutura no contexto do combate à periferia da Ilha de São Miguel face ao restante Arquipélago na época em que foi contruída. Nuno Barata realça ainda, a importância daquela infraestrutura portuária no atual sistema de transportes e abastecimento da Ilha, destacando a relevância da sua operacionalidade no que concerne às exportações de produtos açorianos.

© RPIL/A | RPIL/A | PE

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s