24 ANOS DEPOIS: BOLIEIRO COLOCA PSD DE NOVO A GOVERNAR OS AÇORES

O social-democrata José Manuel Bolieiro, hoje indigitado presidente do Governo Regional dos Açores, pelo representante da República, tem 55 anos, é advogado, e de forma algo surpreendente e sui generis, termina com o 24 anos de domínio do PS na região, os últimos 20 com maioria absoluta, colocando o PSD à frente dos destinos da Região 24 anos depois de a ter presidido.

Licenciado em Direito pela Universidade de Coimbra, Bolieiro foi presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada entre 2012 e fevereiro deste ano, quando abandonou o cargo para se concentrar a 100% na liderança do PSD/Açores e nas legislativas regionais do passado mês de outubro.

Tido pelos próximos como um homem de consensos, José Manuel Bolieiro começou a sua carreira política em 1989, quando foi adjunto do subsecretário regional da Comunicação Social, cargo que desempenhou até 1995, antes de passar a assessor jurídico do presidente do Governo dos Açores (1996), no final do mandato de Mota Amaral e durante o curto período em que governou Madruga da Costa.

Em 1998, Bolieiro chega a deputado à Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, onde esteve até 2009 e onde exerceu as funções de presidente do grupo parlamentar do PSD e de presidente da Comissão Permanente de Política Geral.

Foi ainda presidente da Assembleia Municipal de Povoação (2002-2009) e vice-presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada (2009-2012), antes de subir à cadeira maior da autarquia.

Em entrevista à agência Lusa antes do sufrágio de outubro, Bolieiro havia defendido não ter concorrido a deputado em 2020 – e putativo presidente do governo açoriano – “por uma questão de ambição pessoal”.

“Saí de uma zona de conforto para cumprir uma missão”, disse, sustentando que, quando assumiu o mais recente mandato na maior autarquia açoriana, estava “longe de assumir” a intenção de concorrer às regionais deste ano.

“As circunstâncias é que se alteraram”, insistiu.

José Manuel Bolieiro, que foi vice-presidente de Rui Rio na direção nacional do PSD, foi eleito em dezembro de 2019 líder do PSD/Açores, eleição para a qual era o único candidato.

O social-democrata sucedeu no cargo a Alexandre Gaudêncio, alvo de uma investigação da Polícia Judiciária por suspeita de violação de regras de contratação pública, de urbanismo e ordenamento do território enquanto presidente da Câmara da Ribeira Grande.

Na sua direção regional, Bolieiro conta com Pedro Nascimento Cabral, Mónica Seidi, José António Garcia, José António Soares e Cristina Abrantes como vice-presidentes. O jovem Luís Pereira transitou da JSD para secretário-geral da estrutura.

Outros dirigentes próximos são José Andrade, responsável pelo gabinete de estudos e antigo chefe de gabinete na autarquia de Ponta Delgada, ou Paulo Nascimento Cabral, que coordenou a recente campanha eleitoral. Também a antiga eurodeputada Sofia Ribeiro é próxima do líder, tendo concorrido em terceiro lugar pela ilha de São Miguel.

© MM/L | Foto: DR | PE

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s