ILHA TERCEIRA VAI TER UMA NOVA FÁBRICA DE LACTICÍNIOS, NUM INVESTIMENTO DE CERCA DE 12 MILHÕES DE EUROS

O Presidente do Governo presidiu hoje ao arranque das obras da nova fábrica de lacticínios da Terceira, um investimento de cerca de 12 milhões de euros, que Vasco Cordeiro considerou ser mais um sinal de confiança e esperança no futuro do setor agrícola regional.

“Estarmos hoje aqui a sinalizar o lançamento da primeira pedra de um investimento de cerca de 12 milhões de euros deve-nos deixar confiantes e esperançados no futuro, no que temos à nossa frente para o concretizar, em benefício do desenvolvimento da Terceira e da Região”, afirmou Vasco Cordeiro.

O projeto da nova fábrica da empresa Ilaçor – Indústria de Laticínios dos Açores prevê criar mais de duas dezenas de novos postos de trabalho na Terceira, ilha que é responsável por cerca de 25 por cento do leite recolhido na Região e que conta com cerca de 700 produtores.

Este é um projeto com uma forte componente de exportação, que foi candidatado ao Subsistema do Fomento da Base Económica de Exportação do Competir+ e que contou com um incentivo no montante de cerca de 7,3 milhões de euros.

Segundo Vasco Cordeiro, a importância desta nova fábrica de lacticínios não se esgota, assim, apenas no que representa para a empresa promotora, tendo em conta que está em causa um investimento integrado num setor relevante para a economia da Região e por se tratar de um investimento privado que criará riqueza e emprego na Terceira.

“Estamos a falar de um investimento com caraterísticas que vão ao encontro de muitas das apostas estratégicas do Governo dos Açores ao longo dos anos, direcionado para a exportação e valorização dos produtos”, destacou Vasco Cordeiro.

De acordo com o Presidente do Governo, a entrada de 70 novos agricultores na atividade agrícola, que viram aprovados os seus projetos de primeira instalação na ilha Terceira, constitui também “um sinal muito claro neste sentido de futuro”, que resulta da parceria que se estabelece entre as entidades públicas e privadas.

“Uma parceria entre entidades públicas e privadas, que não se resume ao sistema de incentivos ao investimento”, assegurou Vasco Cordeiro, ao adiantar que essa parceria é bem visível no investimento público que tem sido concretizado em infraestruturas agrícolas – caminhos e abastecimento de água e de energia – na Terceira, que, só nesta legislatura, ascendeu a cerca de 12 milhões de euros, mais 80 por cento do que foi investido nos quatro anos anteriores.

Fotos: © GaCS/JAR | GaCS/PC/PE

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s