MARATONA DE PROGRAMAÇÃO HACK 2 EMERGE NO TERINOV DE 18 A 20 DE SETEMBRO

O TERINOV – Parque de Ciência e Tecnologia da Ilha Terceira organiza a primeira edição da maratona de programação Hack 2 Emerge que acontece a 18, 19 e 20 de setembro.

O Hack 2 Emerge dedicado aos objetivos para o desenvolvimento sustentável, definidos pelas Nações Unidas realiza-se pela primeira vez nos Açores, numa parceria com a Fundação Calouste Gulbenkian. A maratona de programação by TERINOV surge com o objetivo de “aproximar programadores, designers e empreendedores no desenvolvimento de soluções tecnológicas para desafios sociais”, explica a organização e acrescenta “queremos inspirar e apoiar ideias que podem mudar o mundo, usando tecnologias para encontrar soluções inovadoras do Atlântico para o mundo”.

O evento que conta com dez equipas tem início marcado para 18 de setembro pelas 20 horas com o check-in das equipas, acompanhado de um jantar convívio. Ainda na sexta-feira, pelas 21h30 arrancam as 30 horas da maratona de programação que se estendem pela madrugada de sábado até à final pitch, onde em apenas cinco minutos os participantes se habilitam a receber um prémio de dois mil euros.

A par da maratona de programação propriamente dita, nos tempos livres os participantes terão a oportunidade de estrear o jogo Keo, que será lançado no final do ano, desenvolvido pelo estúdio de video-jogos Redcatpig, instalado no TERINOV. No final da noite depois de conhecidos os vencedores da primeira edição do Hack 2 Emerge segue-se um momento de animação musical ao som da cantora e compositora micaelense Sara Cruz, agenciada pela Nine Media Company, empresa instalada no TERINOV.

O Hack 2 Emerge acontece seguindo as normas de segurança da Direção Regional de Saúde, bem como em conformidade com o que está estipulado na última revisão do plano de contingência do TERINOV, em articulação com a Fundação Calouste Gulbenkian, diminuindo para um terço da capacidade de ocupação dos espaços do TERINOV, bem como cumprindo as distâncias de segurança e disponibilizando equipamentos de proteção individual a todos os participantes. No check-in será medida a temperatura dos participantes e assinada uma Declaração de Estado de Saúde, onde é declarado que tendo realizado teste de despiste ao SARS-COV2, o resultado foi negativo e que não apresentam quaisquer sintomas de doença.

O Hack 2 Emerge acontece nos Açores na sequência do evento “Hack 4 Good”, introduzido pela Fundação Calouste Gulbenkian e do qual já resultaram mais de 100 ideias.

Imagem: © DC-TERINOV | DC-TERINOV/PE

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s