AÇORES TÊM “CULTURA DE PROTEÇÃO CIVIL”, AFIRMA TERESA MACHADO LUCIANO

A Secretária Regional da Saúde afirmou hoje, em Angra do Heroísmo, que, nos últimos 40 anos, desde a criação do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA) e com o investimento público realizado, foi possível criar “uma verdadeira cultura de proteção civil” na Região.

Teresa Machado Luciano, que falava na cerimónia do 40.º aniversário do SRPCBA, salientou que, “nesta legislatura, foram investidos quase cinco milhões de euros na melhoria da capacidade operacional, do nível de prontidão e da formação dos corpos de bombeiros” dos Açores.

A governante sublinhou também que, “graças à capacidade de resiliência fora do comum dos Açorianos, tem sido possível criar maior sensibilidade e apetência para tomarem as precauções necessárias à sua segurança e para seguirem as recomendações e avisos emitidos pelo SRPCBA, ou seja, para assumirem uma verdadeira cultura de proteção civil”.

Teresa Machado Luciano referiu ainda “o esforço de investimento na modernização, ampliação e construção de quartéis para os corpos de bombeiros, que, desde 2015, ascende a um montante global de cerca de sete milhões de euros”, apontando as obras de beneficiação e ampliação dos quartéis de Santa Maria e de Santa Cruz das Flores, já concluídas, e a empreitada em curso no quartel das Lajes do Pico.

A Secretária Regional referiu ainda a construção do novo quartel de bombeiros da Povoação, orçado em cerca de 2,6 milhões de euros, bem como a obra de construção do novo quartel de bombeiros da ilha do Faial, um investimento de cerca de 2,9 milhões de euros que deve arrancar em setembro.

No âmbito da pandemia de COVID-19, destacou na sua intervenção “o esforço de investimento de 9,3 milhões de euros para garantir equipamentos de proteção individual para todos que estiveram na linha da frente deste combate, incluindo, naturalmente, os cerca de 900 bombeiros, responsáveis pelo transporte de doentes e casos suspeitos de infeção pelo novo coronavírus”.

“Todas as ambulâncias de socorro foram equipadas com kits de intervenção biológica, garantimos o pagamento específico de um seguro de acidentes de trabalho com cobertura para COVID-19 e asseguramos uma oferta de alojamento para os bombeiros em isolamento”, afirmou, destacando ainda a “reforma profunda do quadro legislativo” operada recentemente.

Nesse sentido, considerou que o novo Regime Jurídico do Sistema de Proteção Civil da Região Autónoma dos Açores, o Plano Regional de Emergência de Proteção Civil, o Regulamento do Sistema Integrado de Operações de Proteção e Socorro e o Regulamento do Serviço de Suporte Imediato de Vida garantem “um Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores cada vez mais eficiente”.

“Paralelamente, aumentámos o vencimento dos bombeiros assalariados dos Açores, uma decisão sem paralelo a nível nacional”, salientou a Secretária Regional, indicando que “os 310 bombeiros assalariados da Região viram o seu vencimento crescer quase 13,5% em 2020, para 720 euros”.

“No próximo ano, passarão a auferir 740 euros, mais do que ganham os seus colegas no continente, por exemplo”, acrescentou.

Teresa Machado Luciano sublinhou ainda “a capacidade de atuação de todos os agentes e entidades com responsabilidade no âmbito da Proteção Civil”, destacando “a intervenção da Proteção Civil nas medidas de combate à pandemia de COVID-19, incluindo o estabelecimento de cercas sanitárias na ilha de São Miguel e a estreita colaboração dos Bombeiros do Nordeste com a Santa Casa da Misericórdia de Nordeste e com o Centro de Saúde do Nordeste na transferência dos utentes”.

Estes resultados devem-se, segundo a Secretária Regional à Autonomia regional, “porque a Região dispunha da capacidade e das competências para tomar as medidas que foram sendo necessárias para salvaguardar a saúde pública dos Açorianos”.

Teresa Machado Luciano agradeceu a todos os profissionais que, nas mais variadas funções, dão corpo ao SRPCBA, salientando que constituem “um motivo de orgulho e de segurança para todos os Açorianos”.

À margem da cerimónia, a Secretária Regional da Saúde adiantou, aos jornalistas, que estão a ser ponderadas formas de tornar a chegada de passageiros à Região mais ágil, designadamente em São Miguel, com a colocação “de mais uma tenda no exterior, onde decorrerá toda a parte burocrática”.

Foto: © GaCS/SRS | GaCS/SRS

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s