ANGRA DO HEROÍSMO: VEREADORES DO PSD NÃO QUEREM “BARRACAS” NA PRAÇA VELHA A CONCORRER COM O COMÉRCIO LOCAL

Os vereadores do PSD na Câmara Municipal de Angra do Heroísmo, manifestaram-se na última reunião camarária, contra a instalação de “barracas” na Praça Velha em épocas festivas, por as mesmas constituírem “uma certa concorrência desleal” para o comércio local e serem “uma barreira visual” sobre a praça mais emblemática da cidade.


Os Vereadores do PSD na Câmara Municipal de Angra do Heroísmo, Marcos Couto e Miguel Bezerra, propõem que se acaba com a instalação de “barracas” na Praça Velha em épocas festivas, como forma de evitar “uma certa concorrência desleal” com o comércio tradicional do centro histórico.

Na última reunião do executivo camarário angrense, os vereadores sociais-democratas chamaram a atenção dos socialistas para o facto de, para além de ser prejudicial ao comércio, a instalação de “barracas” na Praça Velha constituir também “uma barreira visual” sobre a principal praça da Cidade.

“Reiteramos a nossa total discordância com o uso dado à Praça Velha em épocas festivas, nomeadamente com a montagem de barraquinhas para a Aldeia de Natal criando uma barreira visual desnecessária”, disseram os vereadores da oposição, registando ainda que “a existência de ‘barracas’ na Praça Velha é prejudicial para os comerciantes locais”.

Segundo as contas Marcos Couto e Miguel Bezerra, “Se cada ‘barraca’ fizer em média 1000 euros de faturação, sendo 12 barracas, durante quatro fins-de-semana, estamos a falar de um prejuízo para o comércio local na ordem dos 48 mil euros”. Ora, os eleitos do PSD, entendem a necessidade de apoiar e, indiretamente, financiar as associações e instituições que ali se instalam nas épocas festivas, mas “este apoio não pode, nem deve ser dado por parte do Município com claro prejuízo para o nosso comércio tradicional, especialmente numa altura em que a afluência à Cidade é maior”.

Sendo assim, os Vereadores sociais-democratas defendem que, “na Praça Velha, em épocas festivas, devem funcionar apenas atrações que favoreçam a vinda de pessoas à Cidade, tal como já aconteceu em outros anos”, acabando-se assim, “quer com os impactos visuais desnecessários, quer com uma certa concorrência desleal que é promovida ao nosso comércio tradicional”.

Por fim, uma outra sugestão feita por Marcos Couto e Miguel Bezerra, ainda no âmbito das épocas festivas na Cidade, prende-se com a montagem da iluminação. Os eleitos da oposição dizem que “a montagem das iluminações nos horários a que estão a ser feitas, obrigando ao encerramento de ruas ao trânsito, acarretam prejuízos para os comerciantes angrenses”, pelo que chamam a atenção que a montagem e desmontagem das iluminações para as festas devem ser realizadas pela Autarquia durante o período noturno.

Foto: © Marcos Couto | GIVPSD/PE

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s