GOVERNO DOS AÇORES APROVA MAIS DE 400 MIL EUROS EM APOIOS À FORMAÇÃO DE TRABALHADORES, ADIANTA MARIA JOÃO CARREIRO

O Governo dos Açores aprovou mais de 400 mil euros em apoios à qualificação e requalificação de trabalhadores integrados no mercado de trabalho, adianta a Secretária Regional da Juventude, Qualificação Profissional e Emprego.

Maria João Carreiro citada em nota publicada no portal do Governo explica que estes apoios financeiros, no âmbito do FORM.AÇORES – Qualificação, “são atribuídos diretamente às escolas profissionais da região, bem como às entidades formadoras certificadas, para que possam promover cursos e ações de formação adequadas às necessidades dos trabalhadores e das empresas que podem beneficiar desta medida sem quaisquer custos associados”.

Entre as áreas de formação ao abrigo desta medida estão, por exemplo, hotelaria e restauração, turismo e lazer, construção civil ou atividades de saúde humana e apoio social, sendo que os cursos e ações de formação devem ter início até 30 de abril.

Segundo a titular da pasta da Qualificação Profissional e Emprego, o FORM.AÇORES, a par de outras medidas de apoio à qualificação e formação de ativos, constitui uma “oportunidade estratégica” comum às empresas e às escolas profissionais dos Açores.

 “Para as empresas, trata-se de uma oportunidade para reforçar as competências dos seus trabalhadores e melhorar a sua produtividade e competitividade; do lado das escolas profissionais, é uma medida que procura incentivar e criar as condições para que as escolas profissionais possam alargar o seu público-alvo e diversificar a sua oferta formativa em estreita articulação com as empresas”, concretiza Maria João Carreiro.

O FORM.AÇORES, programa de apoio à qualificação e requalificação da população ativa, foi criado pelo XIII Governo dos Açores no âmbito da Agenda Regional para a Qualificação Profissional, apresentada em fevereiro do ano passado, na sequência de um amplo processo de reflexão e debate iniciado em 2021, através do Fórum Regional da Qualificação Profissional, que envolveu todas as escolas profissionais da região.

Este programa, que contempla ainda a modalidade de Consultoria, cujas candidaturas para as escolas profissionais e entidades formadoras certificadas terminaram a 31 de dezembro, visa também contribuir para a manutenção do emprego e para a reconversão de trabalhadores integrados nos setores de atividade com necessidades mão-de-obra, incentivando a aquisição de competências próprias do setor onde foram integrados.

© GRA | Foto: SRJQPE | PE