TECNOLOGIA NAS ESCOLAS É MUITO MAIS DO QUE EQUIPAMENTOS, AFIRMA SOFIA RIBEIRO

A Secretária Regional da Educação e dos Assuntos Culturais, Sofia Ribeiro, valorizou a “normalização da digitalização” nas escolas através da promoção “do bom uso das tecnologias” e da sua “utilização segura”.

A governante falava na abertura da sexta edição do Encontro Regional de Tecnologias da Educação, sexta-feira, dia 02 de setembro, na Escola Secundária Domingos Rebelo, em Ponta Delgada.

Sofia Ribeiro recordou que, quando assumiu a pasta da Educação, há cerca um ano e meio, a Região “dispunha de menos de quatro mil computadores em estado mediano de funcionamento”, tendo, o Governo dos Açores, entretanto, “redobrado esse número”.

No entanto, para a Secretária Regional, implementar as tecnologias nas escolas nos dias de hoje “é muito mais do que dotá-las de equipamentos”.

“Vivemos numa era cada vez mais dominada pela robótica e pela inteligência artificial, e a forma como nos posicionamos face a essas tecnologias, vai ditar se elas constituem um perigo ou se constituem uma oportunidade”, salientou.

A titular da pasta da Educação afirmou que o Governo dos Açores quer colocar-se “no lado da oportunidade”, mas, para poder fazê-lo, “é necessário que os alunos, e os cidadãos em geral não se posicionem como meros utilizadores, mas sim como dinamizadores da tecnologia”.

A governante explicou que a formação na segurança do acesso e utilização dos equipamentos é um trabalho associado à desmaterialização dos manuais escolares, que arranca já este ano letivo, estando a tutela a “desenvolver iniciativas formativas nesse âmbito”.

Sofia Ribeiro lembrou ainda que uma equipa de professores esteve no ano letivo anterior “num ano zero, menos visível” a trabalhar “com enorme dedicação” para lançar o pensamento computacional nas escolas dos Açores.

“Quando pensamos em computação, pensamos logo num computador, quando é, mais do que um instrumento, uma ciência de conhecimento”, frisou.

O evento intitulado “Pensar a transição digital” contou com a participação do Professor Miles Berry, da Universidade de Roehampton, Londres, o coordenador Regional do projeto Pensamento Computacional, nas escolas dos Açores.

© GRA | Foto: SREAC | PE