INFLAÇÃO: GOVERNO ESTÁ “APENAS PREOCUPADO COM A COBRANÇA DE IMPOSTOS”, DIZ PS/AÇORES

O Secretariado Regional do Partido Socialista manifestou, esta quarta-feira, a necessidade de o “Governo ajudar mais as famílias Açorianas, em vez de estar apenas preocupado com a cobrança de impostos”, destacando, assim, a reação “tardia e pouco eficaz”, do executivo ao brutal aumento dos preços de bens e serviços essenciais.

Para Carlos Silva, membro do Secretariado Regional do Partido Socialista e citado em nota de imprensa, o Governo “continua insensível face às dificuldades sentidas pelas famílias”, ao tentar iludir os Açorianos com as suas habituais ‘meias-verdades’.

Prova disso, refere o dirigente socialista, são as recentes declarações do Secretário Regional das Finanças, que, em vez de mencionar os dados mais recentes da execução orçamental, de julho de 2022, e que foram publicados pelo seu gabinete, optou por referir as receitas arrecadadas por via do Imposto sobre Produtos Petrolíferos (ISP), de junho de 2022.

“Só em impostos sobre os combustíveis, e até julho do presente ano, o Governo Regional cobrou aos Açorianos 31,4 milhões de euros, mais três milhões de euros face a igual período de 2019, mas, se a isto somarmos o aumento de 13 milhões de euros nas receitas com o IVA, no mesmo período, podemos constatar que o Governo está a ganhar dinheiro com o aumento da inflação, enquanto os Açorianos estão a pagar muito mais pelos combustíveis, pelos produtos alimentares e pelas matérias-primas”, salientou o socialista.

A título de exemplo, e destacando os preços praticados na Região, Carlos Silva recordou que em agosto de 2019, os Açorianos pagavam 1,457 euros por cada litro de gasolina/95 e 1,239 euros por cada litro de gasóleo, enquanto em agosto de 2022, esses valores eram de 1,889 euros por cada litro de gasolina/95 e 1,745 euros por cada litro de gasóleo, evidenciando, assim, que com a governação socialista “os Açorianos pagavam menos 43 cêntimos por cada litro de gasolina/95 e menos 51 cêntimos por cada litro de gasóleo”. “Mais uma vez o Governo Regional da coligação tenta ludibriar os Açorianos com informação seletiva e pouco rigorosa, de forma a esconder a sua negligência na governação, em vez de ajudar as famílias e as empresas, com medidas que mitiguem os impactos negativos da inflação”, referiu o dirigente regional do PS, Carlos Silva.

© PS/A | Foto: PS/A | PE