TERCEIRA TECH ISLAND: AMPV APROVA VOTO DE PROTESTO AO GOVERNO REGIONAL, APRESENTADO PELO PS

A Assembleia Municipal da Praia da Vitória aprovou, segunda-feira, 27 de junho, por unanimidade, um voto de protesto ao Governo Regional dos Açores pelo “abandono” do projeto Terceira Tech Island, apresentado pelo grupo municipal do PS.

“Com a formação de um novo Governo na Região Autónoma dos Açores decorrentes do ato eleitoral de 2020, o projeto que tão bons frutos estava a dar foi votado ao esquecimento e ao abandono, tendo como consequências práticas, não só o cancelamento de um curso já programado, como o efetivo abandono de três das empresas que já se encontravam instaladas, mas, também, a desistência de outras que se preparavam para se instalar na cidade da Praia da Vitória, com todos os efeitos negativos que tais acontecimentos acarretam”, lê-se numa publicação divulgada esta terça-feira na página de facebook “Berto Messias — Orgulho na Praia da Vitória”.

Na mesma publicação é aventado, que futuramente, há “fortes possibilidades de o projeto/modelo vir a ser implantado, embora com outro nome, noutra localidade Açoriana”.

Perante estes factos, expõe a publicação: “Entendem aqueles que foram eleitos para defender os praienses na Assembleia Municipal, que não podem permitir que a Praia da Vitória volte a ser votada ao esquecimento pelos governantes”.

“Não podem os praienses permitir que se volte ao tempo em que existiam Açorianos de primeira e Açorianos de segunda, pelo que a Assembleia Municipal da Praia da Vitória votou por unanimidade este voto de protesto que tem como primeiro objetivo defender e lutar pela valorização do concelho, porque os praienses são tão cidadãos como os de outra qualquer localidade dos Açores. Se o são para pagar impostos, também o são para beneficiar da aplicação dos mesmos”, acrescenta.

“Não podem os eleitos para defender a Praia da Vitória, em circunstância alguma, permitir que, «por mero capricho de ter sido o anterior Governo Regional a implementar tão importante projeto, que este seja desprezado, desprezando e desrespeitando assim os praienses, muito menos assistir de braços cruzados à transferência do mesmo para outras paragens Açorianas»”, lê-se por último na publicação.

A Assembleia Municipal da Praia da Vitória reuniu-se segunda-feira, 27 de junho, em sessão ordinária, na Casa do Povo das Quatro Ribeiras. Este órgão deliberativo é constituído por 21 membros, sendo de acordo com os resultados das Autárquicas 2020, 10 da coligação PSD/CDS-PP, nove do PS e 2 do Grupo de Cidadãos Eleitores “Esta é a Nossa Praia”. São ainda membros da Assembleia, por inerência, os presidentes da cada uma das juntas de freguesia do concelho.

© PE | Foto: CMPV