PCP/AÇORES QUER REGRESSAR AO PARLAMENTO REGIONAL

Marco Varela, coordenador do PCP/Açores reeleito este domingo em Congresso Regional, realizado na cidade da Horta, revelou que o partido pretende “aumentar” a expressão eleitoral no arquipélago e voltar a ter representação no parlamento regional.

“A influência social e política do PCP nos Açores e a importância de voltarmos a ter representação parlamentar é reconhecida como fundamental para a democracia e para a autonomia regional”, disse o dirigente comunista, no discurso de encerramento do XI Congresso Regional do partido.

Segundo Marco Varela, os congressistas aprovaram um conjunto de orientações, que apontam para a criação de diversos organismos setoriais, considerados fundamentais para a dinâmica que o partido quer implementar na região, tendo em vista o aumento da sua influência social e política, mas também o aumento da sua expressão eleitoral.

“O PCP/Açores está bem vivo e presente em todas as ilhas da região”, insistiu o líder dos comunistas açorianos, lembrando, no entanto, que o contexto político que se vive no país e na região, “exigem” dos militantes comunistas “um esforço redobrado” para a afirmação e divulgação das suas propostas.

Marco Varela anunciou um conjunto de “onze medidas urgentes”, que entende ser necessário implementar na região, para dar resposta às necessidades dos açorianos.

O aumento de 5% para 7,5% do acréscimo regional ao salário mínimo e o aumento de 15% na remuneração complementar, no complemento ao abono de família e no complemento de pensão, surgem à cabeça na lista de medidas urgentes que os comunistas apresentam, a par da existência de creches gratuitas “para todas as crianças” nas ilhas.

Além de políticas de combate à precariedade laboral e à desertificação das ilhas mais pequenas, o PCP revela também preocupação com a mobilidade dos açorianos, ao defender a manutenção das atuais cinco ‘gateways’, nas ligações aéreas entre o continente e os Açores, e a aquisição de dois navios para transportes de passageiros e viaturas, entre todas as ilhas da região, durante todo o ano.

Nas eleições regionais de 25 de outubro de 2020, o PCP/Açores perdeu o único deputado que tinha na Assembleia Legislativa dos Açores, que havia sido eleito pelo círculo eleitoral da ilha das Flores. Nestas eleições, os comunistas que concorreram coligados com o partido ecologista “Os Verdes” obtiveram 2,5% dos votos. Marco Varela foi cabeça de lista pelo Corvo obtendo 0,7% dos votos.

© CDU | Foto: CDU | PE