NOMEAÇÃO FAMILIAR: BE/AÇORES QUER OUVIR NO PARLAMENTO PRESIDENTE DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DO HOSPITAL DA TERCEIRA E SECRETÁRIO DA SAÚDE

O BE/Açores em requerimento dirigido esta sexta-feira ao presidente da Comissão de Assuntos Sociais, da Assembleia Legislativa Regional, solicitou com “carácter de urgência”, a audição do presidente do Conselho de Administração do Hospital da Santo Espírito da Ilha Terceira e do secretário regional com a tutela da Saúde, face à recente nomeação da esposa do administrador daquela unidade hospitalar para diretora do Departamento de Gestão de Utentes.

A par deste requerimento, o Bloco de Esquerda solicitou também ao Governo Regional o envio de cópia da ata da reunião em que foi decidida a referida nomeação.

Na nota enviada às redações, o Bloco de Esquerda lamenta, “mais esta situação de promiscuidade e favorecimento que, no mínimo, viola os princípios éticos e de defesa do interesse público que devem nortear a atuação dos titulares de cargos públicos”.

Nessa mesma nota, BE/Açores recorda, “outra situação muito semelhante”, por si denunciada no Hospital de Ponta Delgada, em que, “já sob a tutela do atual governo, foi nomeado para diversos cargos o marido da presidente do Conselho de Administração e foi nomeada para diretora de um serviço a mulher do diretor clínico do hospital”.

No requerimento dirigido à Comissão de Assunto Socais, a que o Praia Expresso teve acesso, o Bloco de Esquerda lembra, que foi este o Governo Regional que prometeu, no programa de Governo, a criação de “uma comissão de recrutamento e seleção para a administração pública dos Açores, CRESAPA, para assegurar com transparência, isenção, rigor e independência as funções de recrutamento e seleção da administração pública”.

O BE/Açores considera ser muito importante a ocupação de cargos dirigentes através da realização de concursos públicos por forma a garantir “a transparência, isenção e boa ética no processo de posse destes cargos”, lamentando que este Governo seja “complacente com situações de clara falta de ética e de transparência”.

© BE/A | Foto: DR | PE