125 ANOS DA FUNDAÇÃO DA COZINHA ECONÓMICA ANGRENSE – VOTO DE SAUDAÇÃO DO PS/AÇORES

O grupo parlamentar do PS/Açores apresentou quarta-feira, na Assembleia Legislativa Regional, na Horta, um voto de saudação pelos 125 anos da fundação da Cozinha Económica Angrense.

Apresentamos abaixo o teor do mesmo, apresentado da tribuna pela deputada Andreia Cardoso:

“A Cozinha Económica Angrense é uma Instituição Particular de Solidariedade Social, fundada a 17 de abril de 1897, por iniciativa da terceirense Maria Guilhermina de Bettencourt Mesquita. Os primeiros Estatutos datam de 5 de agosto e foram aprovados pelo Governo Civil de Angra a 9 de novembro do mesmo ano.

Os já referidos Estatutos foram assinados por uma Comissão Fundadora composta por: Alfredo da Silva Sampaio, Gervásio Lourenço, Manuel de Macedo Pereira, António Miguel da Silveira Moniz, Alfredo Pamplona Machado Corte-Real, João de Lemos Bettencourt e José Maria Coelho de Lima.

A Cozinha Económica Angrense tinha como objeto social distribuir, gratuita e diariamente, refeições a pessoas carenciadas, em número não inferior a 20, estando ainda disponível para fornecer refeições diárias a pessoas ou famílias a preços ajustados às condições socio económicas de cada um dos beneficiários.

A instituição, a sua sede e atividade foram fortemente condicionadas pelo sismo de 1 de janeiro de 1980.

Anos depois, conscientes da importância da instituição no apoio à população, mas também dos necessários ajustamentos a realizar aos Estatutos da instituição, a Comissão Administrativa liderada por João Maria Borges da Costa de Sousa Mendes e da qual faziam ainda parte Luís Filipes Cota Bettencourt Moniz Barreto, Humberto Sérgio Ávila, Paulo Lima e Miguel Teles, tomou em suas mãos a missão de dinamizar a Cozinha Económica Angrense.

Por iniciativa destes últimos, foi possível não só renovar e atualizar os Estatutos como reanimar o quadro social da instituição e, com o apoio do Governo dos Açores, foi também possível restaurar e construir uma nova cozinha para prosseguir a atividade de confecionar e distribuir refeições, consolidando o fim para o qual havia sido fundada.

Este impulso, associado à celebração de um Contrato de Cooperação com o Instituto de Segurança Social dos Açores, bem como ao estabelecimento de parcerias com outras instituições, assegurou, até ao presente, a continuidade do fornecimento de refeições (almoço) de segunda a sexta a pessoas e famílias das freguesias citadinas, a preços ajustados ao rendimento mensal de cada um.

Esta instituição e os seu dirigentes, nomeadamente os Presidentes João Maria Mendes e Ricardo Barros, abraçaram e dinamizaram outras missões desde logo na dinamização da distribuição de cabazes alimentares no âmbito do PCAC (Programa Comunitário de Apoio a Carenciados) mas também integrando a Rede de Apoio Integrado ao Cidadão em Situação de Exclusão Social.

Assim, ao abrigo das disposições estatutárias e regimentais aplicáveis, o Grupo Parlamentar do Partido Socialista Açores propõe um voto de congratulação à Cozinha Económica Angrense pela passagem dos 125 anos da sua fundação.

Que deste voto seja dado conhecimento à direção da Cozinha Económica Angrense e à Câmara Municipal e Assembleia Municipal de Angra do Heroísmo.

© PS/A | Foto: PS/A | PE

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s