CDU CANDIDATA PROFESSORA JUDITE BARROS PELO CÍRCULO ELEITORAL DOS AÇORES ÀS LEGISLATIVAS 2022

A professora Judite Barros, natural de Ponta Delgada, vai ser a cabeça de lista da CDU pelo círculo eleitoral dos Açores às eleições legislativas, foi terça-feira anunciado.

A apresentação da candidatura foi feita em Ponta Delgada, tendo a candidata sublinhando que “cada voto na CDU será um voto na força que mais decididamente combate às forças reacionárias, e contribuirá para impedir o regresso ao governo do PSD, do CDS, ou dos seus sucedâneos” e “contribuindo também para dificultar alianças entre o PS e o PSD”.

Judite Barros, 52 anos, natural de Ponta Delgada, é licenciada em Línguas e Literaturas Clássicas, mestre em Cultura e Literatura Portuguesas e pós-graduada em Literatura Portuguesa, lecionando na Escola Secundária da Ribeira Grande, desde 1996, concelho onde reside há 19 anos.

A primeira candidata da CDU à Assembleia da República pelo círculo eleitoral dos Açores enumerou as propostas que irão constituir o cerne da ação política dos eleitos pela CDU para “encetar um caminho alternativo de desenvolvimento económico e social”.

A candidata foi apresentada pelo mandatário regional, Aníbal Pires, sendo que os restantes elementos da lista serão oportunamente apresentados, “representativos de todas as ilhas, de diversos quadrantes profissionais e de diferentes idades”.

Judite Barros, citada num comunicado, refere que se prepara “para um trabalho consciente, honesto e competente, defendendo as ideias estruturantes da CDU e pugnando pelo melhor para todos, em todos os pontos do território, e a começar pela Região Autónoma dos Açores”.

A candidatura vai defender “o aumento geral dos salários como emergência nacional” e lutará “pela revogação das normas gravosas da legislação laboral, incluindo a caducidade da contratação coletiva”, refere a CDU, num comunicado divulgado.

“Se realmente se quiser promover a natalidade, inverter a quebra demográfica e travar a emigração, é igualmente imprescindível assegurar estabilidade no emprego, e garantir os direitos das crianças e dos pais promovendo uma rede pública de creches gratuitas, protegendo e valorizando a Segurança Social, a Educação, a Ciência, a Cultura, o Desporto”, refere.

O combate à “precariedade”, a “dignificação das carreiras e profissões”, são outras das prioridades da candidatura que defende “políticas que se oponham à especulação imobiliária, e a estabilização e regulação dos preços de arrendamento”.

A candidatura refere ainda que se vai empenhar “na prevenção e mitigação dos efeitos das alterações climáticas” e a aposta na produção nacional.

“É preciso apoiar as micro, pequenas e médias empresas, e desagravar a tributação sobre os rendimentos do trabalho, em particular os mais baixos e intermédios, enfrentando com decisão os privilégios fiscais do grande capital”, lê-se no comunicado.

Outra prioridade é “o reforço” no Serviço Nacional de Saúde e o combate “urgente” da pobreza “entre os idosos”, valorizando “as reformas, as pensões e as prestações sociais” e assegurar “uma rede pública de equipamentos e serviços de apoio à terceira idade e à deficiência”.

“Cada açoriano, cada madeirense, cada português contará com uma voz em sua defesa, independentemente da origem dos eleitos pela CDU”, vinca.

© Lusa | Foto: CDU/A | PE

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s