CLÉLIO MENESES DETERMINA ABERTURA DE PROCESSO DE AVERIGUAÇÕES À UNIDADE DE ONCOLOGIA DO HOSPITAL DE PONTA DELGADA

O secretário regional da Saúde e Desporto, Clélio Meneses, determinou a abertura de um processo de averiguações à Unidade de Oncologia do Hospital do Divino Espírito Santo (HDES), em Ponta Delgada, na sequência de questões nos últimos dias sobre alegada falta de consultas naquele serviço.

“É importante que isto se esclareça”, disse Clélio Meneses, quinta-feira, à margem da visita estatutária que o Governo Regional dos Açores efetuou à ilha de São Jorge.

A decisão “vai no sentido de se apurar o que se está a passar e de se apurar alguma eventual responsabilidade, e havendo indícios de responsabilidade, os consequentes procedimentos disciplinares”, frisou o responsável citado em nota do executivo.

Questionado sobre a intervenção da tutela neste processo, o governante referiu pugnar pela “serenidade e clarificação”, uma vez que “para agitação e para alguma irresponsabilidade que possa existir, a Secretaria Regional da Saúde e Desporto não contribui”.

Clélio Meneses explicou ainda que o processo de averiguações “vai decorrer através de uma equipa exterior ao Conselho de Administração do HDES”, uma vez que “a Inspeção Regional da Saúde está assoberbada de trabalho, com muitos processos em curso, e isto é importante que se clarifique o mais depressa possível, através desta equipa exterior”.

O secretário falou também em “excesso de ruído relativamente àquilo que é a saúde das pessoas” e avisou que “isso não pode ser posto em causa”.

“As consultas no Hospital do Divino Espírito Santo têm acontecido”, disse, avançando com números da ordem das 1.940 consultas no corrente ano “sendo este o segundo melhor indicador desde 2017, o que quer dizer que está a decorrer com alguma normalidade”, sublinhou.

“Também devo dizer que há quatro pessoas em lista de espera para a primeira consulta de Oncologia. Apesar de os números serem estes, o que se sente é que há um excesso de ruído”, voltou a frisar.

“Agora, se existe uma situação particular no serviço, conforme é público, que parece decorre de algum conflito, há situações de baixas-médicas, vamos apurar isso, com serenidade, com responsabilidade e sempre com o foco no doente e no Serviço Regional de Saúde”, concretizou.

© GRA | Foto: SRSD | PE

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s