PRAIA DA VITÓRIA: GCE ACUSA PS DE ROMPER ACORDO NA ASSEMBLEIA MUNICIPAL PARA IMPEDIR INDEPENDENTES NO CONCELHO DE ILHA

O Grupo de Cidadãos Eleitores (GCE) “Esta é a Nossa Praia”, concorrente nas últimas autárquicas aos órgãos concelhios praienses, criticou esta quarta-feira, a postura assumida pelo PS de “romper um acordo que estava firmado em sede de Assembleia Municipal da Praia da Vitória apenas com o objetivo de impedir que os eleitos deste movimento independente defendessem a Terceira no Conselho de Ilha”.

Citado em nota de imprensa, Tiago Ormonde, que se apresentou como candidato à presidência da Câmara Municipal pelo GCE, acusou o grupo municipal do PS de romper “um acordo de cavalheiros que estava firmado em sede de Assembleia Municipal da Praia da Vitória”, tendo em vista a eleição de representantes daquele órgão para integrarem, enquanto membros de pleno direito, o Conselho de Ilha da Terceira.

Segundo disse, “à semelhança do que vinha sendo prática na Praia da Vitória, o atual presidente da Assembleia Municipal contactou, previamente à reunião daquele órgão, todos os eleitos, tendo em vista a consensualização de uma lista única, integrando elementos de todas as forças eleitas, para representarem a Praia da Vitória no Conselho de Ilha da Terceira”, mas, “na hora da votação, o PS apresentou uma segunda lista”.

“Esta lista não teve por objetivo aumentar a representatividade do PS na eleição de representantes da Assembleia Municipal da Praia da Vitória para o Conselho de Ilha, pois isto estava garantido com a lista única e consensualizada”, explicou.

“O PS quis apenas impedir, num golpe de mau perder e de vingança antidemocrática, que um dos eleitos do movimento independente pudesse dar o seu contributo na defesa da Terceira, passando a ter assento no Conselho de Ilha”, acusou.

Para Tiago Ormonde “esta atitude do PS denota mau perder” e é “tão mais grave, quanto o PS não impediu apenas que um eleito à Assembleia Municipal pudesse ter assento no Conselho de Ilha”, uma vez que, frisa, “o que o PS impediu foi que 10% dos eleitores da Praia da Vitória tivessem a sua voz representada no órgão máximo de representatividade da economia e da sociedade terceirense”.

O GCE “Esta é a Nossa Praia” obteve, no escrutínio eleitoral do passado mês de setembro, 1.000 (9,41%) votos na candidatura ao órgão executivo (Câmara Municipal) e 870 (8,18%) para o órgão deliberativo (Assembleia Municipal). A atual Assembleia Municipal é constituída por 10 deputados municipais eleitos pela coligação PSD/CDS-PP, nove do PS e dois do GCE. Por inerência fazem ainda parte seis presidentes de junta de freguesia eleitos pelo PSD/CDS-PP e cinco pelo PS.

A Assembleia Municipal da Praia da Vitória designa quatro elementos para o Conselho de Ilha. Colocadas à votação, a lista “A” apresentada pelo PS obteve 14 votos, saindo vencedora a lista “B” apresentada pela coligação PSD/CDS e pelo GCE com 17 votos. Aplicando-se o método de Hondt, conforme estipula a lei, foram designados dois elementos da lista “A” (Judite Parreira e Valdemar Toste) e dois elementos da lista “B” (Valter Peres e José Laranjo).

© PE

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s