LISTA DOS NOMES DE TEMPESTADES QUE AFETAM A EUROPA PARA 2021-2022

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), em publicação no seu sítio web, anunciou a 01 de setembro, a designação a atribuir a “todas as depressões extratropicais que originem um aviso de vento de nível laranja ou vermelho no sistema internacional de avisos meteorológicos, ou que tenha um impacto no território que mereça especial atenção de vigilância meteorológica”.

Foi precisamente nesse dia que entrou em uso a nomeação para a época 2021-2022 de tempestades que afetam a Europa, que veio substituir a nomeação da época anterior. Segundo as normas, “o primeiro país que emite esse aviso dá o nome à depressão/tempestade e informa os restantes países, que deverão manter o nome”, explica o IPMA.

De acordo com o IPMA, a atribuição de nomes a tempestades tem como objetivo “ chamar a atenção da população e dos meios de comunicação para a prevenção e a salvaguarda de vidas e bens em situação de risco, melhorar a comunicação entre os serviços de meteorologia e com a estrutura de proteção civil, facilitando a monitorização e estudo de depressões ao longo do seu percurso sobre a Europa”.

Na publicação o IPMA, chama atenção para o facto de as depressões a que seja atribuído um nome, por reunirem condições de vento muito forte numa região da Europa, “poderão ter outros efeitos, ou mesmo nenhuns, sobre o território nacional”. Por outro lado, acrescenta o IPMA, “sendo a intensidade do vento o critério principal para dar o nome à depressão/tempestade, outros sistemas depressionários a que não foi atribuído um nome podem ter associado precipitação, trovoada, queda de neve ou agitação marítima com impacto tal que dê origem a avisos meteorológicos no território nacional”. Além disso, o IPMA faz ainda notar, que “tempestades com nome atribuído por países de outros grupos deverão conservar a designação original no caso, pouco provável, de também afetarem o nosso país”.

A lista de nomes de tempestades a afetar a Europa é escolhida pelos países que integram o Grupo Sudoeste (SW Group), onde se incluem Portugal, composto pelo IPMA, AEMET (Espanha), Météo-France (França), RMI (Bélgica) e Meteolux (Luxemburgo). Esta escolha é articulada com outros serviços meteorológicos da Europa e dos EUA.

Assim, de A a W, estes são os 21 nomes escolhidos para 2021-2022: Aurore; Blas; Celia; Diego; Evelyn; Vlamidir; Fabio; Georgia; Hans; Isabel; Jean-Louis; Konstantina; Lucas; Marjane; Nikolai; Odalys; Paris; Rada; Stefano; Taimi; Vladimir e Wallis.

A nomeação de tempestades teve início em 2017, ano em que os serviços meteorológicos nacionais que compõem a rede europeia EUMETNET passaram a nomear as depressões ou tempestades, com base nos valores previstos da intensidade do vento que justificassem a emissão de um aviso meteorológico a partir de nível laranja.

© IPMA | Imagem: IPMA | PE

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s