CANDIDATURAS ÀS AGENDAS MOBILIZADORAS DO PRR VÃO “RECOMEÇAR” PARA AS EMPRESAS AÇORIANAS, ANUNCIA JOSÉ MANUEL BOLIEIRO

O presidente do Governo Regional dos Açores, José Manuel Bolieiro, anunciou esta quarta-feira, que o processo de candidaturas das empresas açorianas aos 117 milhões de euros do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) nacional destinado à Região, no âmbito das Agendas Mobilizadores, vão “recomeçar, com serenidade e mais comunicação”.

Citado em nota de imprensa do executivo, Bolieiro falava aos jornalistas à margem da sessão plenária desta quarta-feira da Assembleia Legislativa Regional, na cidade da Horta, depois de terça-feira, ter estado ausente do debate de urgência pedido pela bancada parlamentar do PS sobre esta matéria.

Bolieiro adiantou ainda ter a garantia do executivo da República de que as empresas da Região não perderão “nem um cêntimo” dos 117 milhões alocados, “no domínio nacional”, ao investimento nos Açores.

“Comecemos bem, de novo”, disse José Manuel Bolieiro sobre todo o processo, para quem “não é aceitável” um “clima de suspeição” sobre estas verbas, que é “preciso eliminar”.

Para o chefe do executivo PSD/CDS-PP/PPM, “as agendas mobilizadoras são um assunto sério”. Bolieiro garantiu também que escutou as dúvidas “que os açorianos e os seus representantes” no parlamento demonstraram quanto a este processo.

“Mesmo que custe muito a quem perdeu o poder, nós somos diferentes. Eu sou diferente”, disse ainda, reconhecendo abertura para “eliminar todas as dúvidas” e “recomeçar, com serenidade e mais comunicação” um novo processo. E concretizou: “Não podemos dispensar esta oportunidade de relançar a economia”.

Declarações de José Manuel Bolieiro

GOVERNO DÁ RAZÃO AO BLOCO

O Bloco de Esquerda diz que ao anunciar que o processo “vai recomeçar do zero”, José Manuel Bolieiro e seu Governo “dá razão ao Bloco de Esquerda”, precisamente no dia em que o partido entregou no parlamento uma proposta a recomendar ao Governo Regional a realização de diligências junto do Governo da República para reabrir o processo de candidaturas às Agendas Mobilizadoras do PRR, para além de “confirmar que houve uma influência determinante do Governo Regional na seleção das empresas e na elaboração das agendas”.

Em comunicado, o Bloco de Esquerdo diz ainda que, “a realização de uma Comissão de Inquérito a este processo – proposta apresentada hoje [quarta-feira] por BE, PS, PAN e IL em conjunto – mantém toda a pertinência, pois é fundamental esclarecer este processo de elaboração das agendas mobilizadoras e a intervenção do Governo Regional na escolha das empresas que integram as mesmas”.

“Este anúncio do Governo Regional de que as candidaturas às Agendas Mobilizadoras do PRR – 117 milhões de euros para as empresas açorianas – vão “começar do zero” vem também dar toda a razão ao Bloco de Esquerda que desde a primeira declaração pública sobre este assunto defendeu que o processo teria de ser repensado e repetido”, lê-se também no comunicado.

Por fim, o comunicado do BE assinala “a enorme incoerência entre a defesa acérrima de todo este processo que foi feita ainda ontem [terça-feira] pelo secretário regional das Finanças no parlamento – em que apenas assumiu uma falha de comunicação – e a decisão de repetir todo o processo anunciada hoje [quarta-feira] pelo presidente do Governo Regional”.

© GRA – BE/A | Foto: MM | PE

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s