INVESTIMENTO PÚBLICO: PSD/AÇORES ACUSA ANTERIOR GOVERNO DE “CALOTES”, PS RESPONDE COM LIQUIDEZ DE 75 ME

O líder parlamentar do PSD/Açores e recém-eleito presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada, Pedro Nascimento Cabral, acusou esta sexta-feira o anterior Governo Regional do PS de deixar “calotes” em obras portuárias referentes a 2014, no valor de quase meio milhão de euros, que foram pagos esta semana pelo atual Governo da coligação PSD/CDS-PP/PPM.

Nascimento Cabral falava na Assembleia Legislativa Regional, na cidade da Horta, no âmbito de um debate de urgência sobre investimento público, requerido pelo grupo parlamentar do PS, tendo desafiado Vasco Cordeiro e Sérgio Ávila, então presidente e vice-presidente do Governo a dar explicações.

“Os senhores deputados Vasco Cordeiro, na altura Presidente do Governo, e Sérgio Ávila, então Vice-Presidente com a tutela das Finanças, não pagaram quase meio milhão de juros de mora de obras de 2014, pagas esta semana pelo atual Governo”, disse Pedro Nascimento Cabral, citado em nota do partido.

O presidente da bancada social-democrata falava sobre a decisão do Governo Regional de proceder ao pagamento de faturas em atraso das empreitadas de ampliação do Porto de Pesca de Rabo de Peixe e de melhoramento da operacionalidade do Porto da Povoação.

“Trata-se de obras lançadas em 2012 e de faturas de 2014, cujo pagamento só agora foi feito, por este Governo Regional, após notificação judicial. Porque é que os senhores deputados Vasco Cordeiro e Sérgio Ávila, enquanto estavam no Governo, não pagaram estas obras e deixaram os empreiteiros com esses calotes”, questionou.

A resposta socialista veio do deputado José Ávila, que repudiando a intervenção do social-democrata, porque “pouco dignificante do diálogo democrático e político”, disse, citado em nota de imprensa do partido, que “em vez de falar de calotes”, o PSD deveria destacar que “este Governo tem, desde o início, à sua disposição, 75 milhões de euros de liquidez disponível em depósitos à ordem”.

No caso concreto das obras no Porto de Rabo de Peixe e da Povoação, acrescentou José Ávila, “o valor referido refere-se a um contencioso que o anterior Governo considerou que não era devido nem justificável, na defesa do interesse da Região, mas que este Governo teve outro entendimento”.

“Para pagar os 400 mil teve disponíveis os 75 milhões que o anterior Governo deixou. E tudo isso o PSD esqueceu-se e omitiu na tentativa continua de se desculpar atacando o anterior governo”, concluiu.

© GI-PSD/A-GI-PS/A | Fotos: PSD/A-PS/A | PE

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s