AUTÁRQUICAS 2021: GCE QUER TORNAR CULTURA EM “POLO DINAMIZADOR SOCIAL, ECONÓMICO, EDUCATIVO E TURÍSTICO”

O Grupo de Cidadãos Eleitores (GCE) “Esta é a nossa Praia” assume “uma mudança de atitude” no que à definição de uma política cultural concelhia diz respeito, comprometendo-se a tornar “a expressão cultural da Praia da Vitória num verdadeiro polo dinamizador social, económico, educativo e turístico”.

O candidato GCE “Esta é a nossa Praia” a vereador da Câmara Municipal da Praia da Vitória, nas eleições Autárquicas do próximo dia 26 de setembro, João Pedro Santos, citado em nota de imprensa, diz que “a cultura não pode continuar a ser o parente pobre do sistema”, assumindo “uma mudança de atitude” visando a valorização cultural da Praia.

Após reunir com o Grupo de Bailado Regional Sapateia Açoriana, com sede na Praia da Vitória, João Pedro Santos frisou “a necessidade de salvaguardar a cultural tradicional”, algo que se pode concretizar “através de grupos como este, onde o conhecimento é transformado em cultura de origem popular, dando identidade ao povo, cumprindo-se e preservando-se os costumes, lendas e tradições”.

“Foi a estagnação do pensamento generalizado de que a cultura serve apenas para entreter e animar o povo que empobreceu a sua valorização, pelo que urge uma mudança de atitude que torne a expressão cultural como um verdadeiro polo dinamizador do Concelho, seja a nível social, económico, educativo e turístico”, afirmou.

Para João Pedro Santos “a política cultural municipal deve ser mais do que simplesmente fazer, deve dar condições às forças vivas do Concelho, envolvendo a comunidade e promovendo um conjunto de eventos que tenham real participação dos cidadãos”.

Neste sentido, à saída da reunião, o candidato comprometeu-se a criar “o Conselho Consultivo para a Cultura (que agregará cidadãos e associações nos diversos ramos artísticos, que funcionará em interação com o vereador da Cultura, podendo promover a organização de festivais, mostras, exposições…)”, assim como “a mudança de paradigma passará também pela mudança de mentalidades junto dos públicos mais jovens, promovendo-se, em parceria com as autoridades regionais, ações de formação e de sensibilização culturais nas escolas do concelho, em todos os ciclos de escolaridade”.

Outras propostas apresentadas para a área da Cultura pelo movimento independente concorrente à CMPV, passam por “devolver à Academia da Juventude e das Artes da Ilha Terceira o seu propósito original, como local de formação, desenvolvimento pessoal e social”, “rever modelo de organização das Festas da Praia e do Festival Literário Outono Vivo”, “criar o evento e festival de música e cultura Bienal de Artes”, “integrar as atividades das Freguesias e Vila na programação cultural concelhia, através da dinamização de eventos culturais de rua, organização e realização de concertos, teatro e festivais e/ou feiras de gastronomia”, “apoiar o melhoramento das condições dos palcos e salas de espetáculo das Sociedades Filarmónicas e Recreativas e Casas de Povo e das salas de ensaio das filarmónicas”, “criar o Gabinete de Apoio às Comissões de Festas Populares” e “estabelecer e divulgar a rota do ‘Passeio do Poetas’, existente no Centro da Cidade e criar nova rota por todo o Concelho”.

© GCE | Foto: GCE | PE

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s