COLÉGIO O GU E A TITA VENCE CONCURSO “ESCOLA SUSTENTÁVEL 2021”

O colégio e centro de atividade de tempos livres “O Gu e a Tita” foi o grande vencedor da primeira edição do concurso escolar “Prémio Escola Sustentável 2021”, lançado em janeiro último, pela empresa municipal Praia Ambiente em parceria com Tetra Pak Portugal.

Neste concurso que consistiu na reciclagem de Embalagens de Cartão para Alimentos Líquidos (ECAL), com o intuito de sensibilizar a comunidade escolar para a correta separação deste tipo de resíduos no ecoponto amarelo, participaram 12 escolas/níveis de ensino do concelho da Praia da Vitória.

O período do concurso decorreu entre 15 de janeiro e 26 de março, ao longo do qual a Praia Ambiente foi fazendo recolhas/pesagens intercalares, publicando as respetivas medições na página internet da empresa.

Sendo um dos objetivos centrais do concurso criar o hábito de separar corretamente as embalagens da Tetra Park de uso doméstico, as famílias das crianças inscritas puderam apoiar a sua escola, com as crianças a trazerem as embalagens utilizadas em casa para colocar no ecoponto da escola.

No final, feita a última medição e agregando as medições intercalares, venceu a escola que alcançou a taxa mais alta de separação por número de alunos inscritos.

No âmbito do concurso, ao todo, a Praia Ambiente recolheu nas 12 escolas/níveis de ensino participantes 1.828,2 kg de embalagens Tetra Park, o equivalente a cerca de 228.525 caixas de leite/sumo pequenas.

Como incentivo a Praia Ambiente atribuiu às três primeiras escolas com maior taxa de separação, prémios que variam entre 500 euros para a primeira classificada, 400 euros para a segunda e 300 euros para a terceira, os quais terão de ser gastos em materiais sustentáveis para a escola, como equipamentos para hortas, doseadores de água ou ecopontos.

CLASSIFICAÇÃO

ESCOLA E COMUNIDADE

Na tarde desta terça-feira, o presidente do Conselho de Administração da Praia Ambiente e também vereador da Câmara Municipal da Praia da Vitória, Tiago Ormonde, entregou nas instalações do colégio “O Gu e a Tita”, o cheque de 500 euros correspondente ao primeiro prémio do concurso.

Naturalmente satisfeita, Sónia Pimentel, educadora de infância e responsável pelo colégio, ressalva desde logo que este prémio é “o resultado de toda a motivação criada nas famílias” e do envolvimento de toda uma comunidade, pois “nenhuma escola conseguia chegar lá sozinha”.

“É a cada criança, família próxima e alargada, amigos e também aos nossos vizinhos que devemos este lugar no pódio! Nós fomos os vencedores porque tivemos muitas famílias a trabalhar connosco”, diz Sónia Pimentel ao Praia Expresso.

Desde início consciente das dificuldades por tratar-se de uma “escola pequena” e de um “concurso que dependia da boa vontade das famílias das crianças inscritas e da sua consciencialização relativamente à importância da reciclagem”, o colégio começou por inscrever “todos os seus alunos no concurso, num total de 50 crianças”.

Feita a inscrição foi tempo de divulgar o concurso, explicar o processo de reciclagem e tornar a tarefa atrativa.

“Iniciámos o concurso a apresentar um panfleto onde ensinámos a forma de reciclar este tipo de embalagens e a promover um concurso interno. A todas as crianças participantes seria entregue um certificado de participação e a que trouxesse mais embalagens para a escola, ganharia um ‘kit do Gu e a Tita’, kit este apresentado às crianças e pais”, conta Sónia Pimentel.

Depois, “criámos grelhas de registo, onde as crianças tinham de marcar diariamente as embalagens acumuladas”, explica.

“Tornou-se um vício para muitas. Adoravam chegar à escola com um saco na mão, grande ou pequeno…mas tinham de trazer alguma coisa para realizar a contagem e o registo”, refere.

Paralelamente, com o processo de contagem e registo, aliado ao entusiasmo das crianças, Sónia Pimentel aproveitou para de “forma fácil e engraçada trabalhar os números, as somas, os gráficos, ou seja, a matemática”.

Com o decorrer do concurso e a publicação dos resultados das pesagens intercalares na página da Praia Ambiente, “a motivação foi crescendo em cada criança, mas também em cada pai/mãe. A motivação foi passando para os avós, tios, vizinhos, amigos da família, etc.”, afirma a responsável pelo colégio.

“Foi muito bonito ver a entrega de cada família a este concurso/projeto. Não é fácil conseguir motivar famílias que pagam mensalidades altas para ter os filhos numa escola privada, a sujeitarem-se a este tipo de trabalho para conquistar um prémio para a escola!”, salienta.

“Nós fomos os vencedores porque tivemos muitas famílias a trabalhar connosco, porque somos uma escola que transcende as paredes do edifício. Somos uma comunidade que trabalha para um mesmo bem comum: a alegria e a educação das nossas crianças. A eles o nosso mais sincero Muito Obrigado!”, conclui.

© PE | Fotos: Rui Sousa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s