CHEGA/AÇORES: CARLOS FURTADO CRITICA DESLEALDADE DE JOSÉ PACHECO

O presidente demissionário do Chega/Açores e recandidato à liderança regional, Carlos Furtado, criticou hoje os “comportamentos desleais” do outro candidato, José Pacheco, realçando que a data para as eleições internas foi proposta pelo presidente nacional, André Ventura.

Numa nota enviada à agência Lusa, Carlos Furtado salienta ter o “direito ao contraditório” face às declarações de José Pacheco, atual secretário-geral e candidato à presidência do Chega/Açores, que no sábado disse à Lusa desconhecer a data de 01 de maio avançada para as eleições internas.

“Não fossem os comportamentos desleais do senhor José Pacheco, ao lançar ondas de suspeição sobre o partido e os seus dirigentes, assim como os atos de indiferença sobre a vida interna da direção regional do partido e o próprio não tornaria, à vista de todos, os seus comportamentos materializados em comentários impróprios”, afirmou Carlos Furtado, deputado e líder cessante do Chega/Açores.

Para o “necessário restabelecimento da verdade”, Carlos Furtado salienta que a data para o ato interno foi “proposta pelo doutor André Ventura com base na sua própria agenda”, tendo esta sido apresentada em reunião de direção regional.

Segundo Carlos Furtado, José Pacheco (que também é deputado regional) não compareceu a essa reunião da direção regional, que ocorreu a 01 de abril, pelas 21:00, por videoconferência.

“[O José Pacheco] faltou ao evento, sendo que para além da sua não comparência o mesmo ainda não atendeu, nem respondeu até ao momento, às tentativas de contacto que foram efetuadas, por mais do que uma pessoa, durante a dita reunião”, assinala.

O presidente e deputado do Chega/Açores Carlos Furtado refere, contudo, que a “comunicação da data das eleições internas ainda não foi efetuada aos militantes”.

Como justificação, o presidente demissionário do Chega/Açores afirma que a data para realização da segunda convecção regional ainda está em “fase de aprovação”, sendo que as datas para as eleições e para a convecção regional “serão comunicadas em simultâneo aos militantes”.

“Posto isso, informa-se que o desconhecimento que o deputado Pacheco apresenta, é fruto da sua anarquia relativamente à direção regional do partido, sendo esta postura a responsável pelo mal-estar que existe entre os dois deputados”, conclui Carlos Furtado na declaração enviada à Lusa.

No sábado, o candidato à liderança regional e atual secretário-geral do Chega/Açores, José Pacheco, disse desconhecer a data avançada por parte do presidente cessante e também candidato Carlos Furtado, para as eleições internas na estrutura regional.

“As datas avançadas para as eleições no Chega/Açores são do total desconhecimento dos militantes e de mim próprio”, afirmou.

E acrescentou: “Não acredito que este tipo de comunicação através dos media seja do agrado e conhecimento do doutor André Ventura [líder nacional do partido]”.

Na sexta-feira, foi anunciado que as eleições internas do Chega/Açores iriam decorrer dia 01 de maio, data confirmada à Lusa pelo líder demissionário da estrutura regional, Carlos Furtado.

Estas eleições surgem depois de, a 14 de março, ter sido tornado público que Furtado apresentara a sua demissão por causa de divergências entre os dois deputados regionais.

© Lusa | Foto: DR | PE

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s