HSEIT: DIRETORA CLÍNICA INDISPONÍVEL PARA CONTINUAR POR “FALTA DE APOIO” DO GOVERNO

A diretora clínica do Hospital de Santo Espírito da Ilha Terceira (HSEIT), Alexandra Freitas, está indisponível para continuar no cargo, alegando “falta de diálogo, de definição de estratégia e falta de apoio” do Governo dos Açores.

Numa carta enviada ao secretário da Saúde, Clélio Meneses, com o conhecimento do presidente do Governo Regional, José Manuel Bolieiro, Alexandra Freitas recorda que a sua comissão de serviço termina em 18 de abril, estando indisponível para continuar em funções a partir daí.

“É uma decisão tomada com e em consciência e que tem como principais motivos a falta de diálogo, de definição de estratégia, falta de apoio e de confiança por parte da secretaria regional da Saúde para com esta direção clínica”, justifica na missiva, a que a agência Lusa teve hoje acesso.

A ainda diretora clínica do HSEIT considera que “haveria muito mais por fazer”, uma vez que a direção clínica de um hospital é um “processo dinâmico, altamente desafiante”.

“O diálogo e a transparência relacional interpessoal que se quer profissional e isenta, aspetos fundamentais para o desempenho de hercúlea função, e que lamentavelmente, por motivos que me são alheios, assim não foi possível com vossa excelência”, lê-se no documento.

Na missiva, a médica realça que aquele foi o hospital de referência da região na primeira fase da pandemia da covid-19, tendo recebido utentes de “todas as ilhas” e dado resposta aos utentes da ilha.

“Nesta fase, o desconhecido era a palavra de ordem e foi sempre com muito sentido de responsabilidade que no ano transato este conselho de administração esteve sempre disponível, de porta aberta”, lê-se na carta.

A diretora realça que nos últimos três anos foram ainda contratados 29 médicos, sendo que o hospital de Angra do Heroísmo atingiu em 31 dezembro de 2020 o “máximo histórico de 138 médicos no quadro”.

Alexandra Freitas destaca ainda que durante a sua direção verificou-se uma diminuição da lista de espera dos pedidos de consulta e um “decréscimo da lista de espera para cirurgias” em cerca de 14,4%.

“A descrição muito sumária do que foi feito nestes últimos três anos pressupõe a aplicabilidade no presente e programação do futuro, desconhecendo a minha pessoa, desta forma, se existe sintonia no plano de ação”, escreve a médica.

Em abril de 2018, foi anunciado que Alexandra Freitas seria a nova diretora clínica do HSEIT, substituindo no cargo Maria Ornelas Bruges Armas, por nomeação do Governo Regional, então liderado pelo socialista Vasco Cordeiro.

© Lusa | Foto: DR | PE

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s