GOVERNO DOS AÇORES VAI DESENVOLVER POLÍTICAS CULTURAIS GERADORAS DE POTENCIAL TURÍSTICO, ANUNCIA SUSETE AMARO

A Secretária Regional da Cultura, Ciência e Transição Digital anunciou hoje, na Assembleia Legislativa Regional, que o novo Governo dos Açores pretende desenvolver políticas culturais geradoras de potencial turístico.

“Serão desenvolvidas políticas culturais geradoras de potencial turístico, em que a inventariação e catalogação do património, móvel, imóvel ou imaterial, é conhecimento a transmitir em nome de um legado, que sustém a memória coletiva, protegendo e projetando um património comum”, frisou.

Susete Amaro falava durante a apresentação do Programa do XIII Governo dos Açores, na Horta, onde também anunciou que será dada relevância à Rede Regional de Museus e coleções visitáveis.

“Em simultâneo, serão promovidas medidas de Educação para a Cultura, o contínuo aperfeiçoamento dos instrumentos de apoio às atividades culturais e mantendo em atividade o Conselho Regional de Cultura, que acompanhará as opções políticas de cariz cultural”, acrescentou.

A Secretária Regional da Cultura, Ciência e Transição Digital defendeu que a “identidade de um povo é avaliada pela sua Cultura e falar de Cultura é espelhar a génese de toda uma sociedade”.

Nesse sentido, a governante acrescentou que “a diversidade das nossas nove ilhas em contexto arquipelágico, mergulha na imensidão das suas especificidades, desempenhando um importante papel na coesão social e territorial da Região”.

Relativamente às áreas da Ciência e Tecnologia, Susete Amaro destacou três pilares importantes, designadamente, “Qualificar, Cooperar, Convergir”.

“Estando em permanente evolução e em sucessivo desenvolvimento de métodos, critérios e avaliações, a Ciência e a Tecnologia colocam-nos perante o mais amplo dos desafios: a mundivisão, o que dela podemos retirar, o que com ela devemos aprender”, observou a governante.

A responsável pela pasta da Ciência admitiu ainda contar com o Fundo Regional para a Ciência e Tecnologia, no financiamento de bolsas de investigação e no apoio a programas e projetos científicos de âmbito externo.

Na área da Transição Digital, Susete Amaro definiu-a como “um desígnio Regional com janela para o mundo”, referindo que as pontes que a mesma constrói são “contributos fundamentais para a crescente aproximação dos Açores ao mundo, o que de nós parte e a nós chega”.

“As limitações físicas que marcam os nossos tempos mais recentes apenas reforçam o que, antes, era já inevitável e merece ser encarada como tarefa de todos os setores: a criação, estímulo e implementação do Plano de Ação para a Transformação e Transição Digital na e da Região Autónoma dos Açores”, adiantou.

Nesse sentido, a governante destacou a importância de capacitar os cidadãos, educar e formar à distância, transformar e digitalizar os setores primário e de comércio e serviços, e digitalizar os serviços públicos e do setor público empresarial regional.

“Desmaterializar, propondo alternativas digitais para o acesso “online” aos serviços públicos, é um passo determinante”, frisou a Secretária Regional.

Intervenção na íntegra da secretária regional da Cultura, Ciência e Transição Digital na apresentação da proposta do Programa do XIII Governo Regional dos Açores.

© GaCS/AIC| Fotos: GaCS/Miguel Machado | PE

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s