SÃO ROQUE DO PICO INOVA NA RECOLHA SELETIVA DE BIORRESÍDUOS

A Câmara Municipal de São Roque do Pico (CMSRP) vai avançar com um projeto inovador de separação e valorização dos resíduos orgânicos, à semelhança do que acontece com o plástico, papel/cartão e vidro.

O projeto que agora se inicia na sequência de uma candidatura formalizada pela Associação de Municípios da Ilha do Pico (AMIP) vai permitir numa primeira fase a distribuição de 34 contentores com uma capacidade individual de 800 litros.

A colocação dos novos contentores vai privilegiar, em cada uma das cinco freguesias do concelho, os locais mais próximos dos grandes produtores de resíduos urbanos biodegradáveis, como o setor da restauração, jardins públicos e outros pontos estratégicos.

Esta nova rede permite aumentar significativamente o desvio de biorresíduos de aterro, eliminando progressivamente a sua deposição direta o que permite prolongar a vida útil do aterro sanitário intermunicipal.

No caso concreto, após a sua decomposição através de um processo natural, os resíduos transformam-se em composto, que poderá ser utilizado de forma segura como fertilizante natural em jardins, canteiros, hortas e campos agrícolas.

Podem ser colocados nos contentores de biorresíduos restos de comida não cozinhada, sobras de vegetais crus e de frutas, pão, borras e filtros de café, sacos de chá, casca de ovo, ervas daninhas, folhas verdes, flores, restos de relva cortada, folhas secas, cortes e podas de pequena dimensão, laticínios, guardanapos, papel/cartão sujo.

Simultaneamente a esta ação, a CMSRP e a AMIP vão apostar na promoção de campanhas de sensibilização e educação ambiental para transmitir as mais-valias de separar os biorresíduos e os benefícios da sua valorização.

REGULADORES DE CAUDAL DE ÁGUA EM EQUIPAMENTOS PÚBLICOS

Por outro lado e tendo em vista a redução do consumo de água num quadro de sustentabilidade e economia de um importante recurso natural, a CMSRP está a instalar em diversos equipamentos públicos reguladores de caudal.

O pequeno aparelho, que se aplica na ponta das torneiras, permite reduzir o consumo de água até 50 por cento sem perder a pressão ao libertar uma mistura de água com oxigénio.

Nesta primeira fase os dispositivos estão a ser colocados nas zonas balneares do concelho seguindo-se a instalação nas sedes das juntas de freguesia e das casas do povo.

Economizar água permite proteger o meio ambiente e por isso todos devemos contribuir para a poupança deste importante recurso.

Fotos: © CMSRP | CMSRP/PE

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s