LADEIRA DE SANTA RITA: TRÂNSITO INTERROMPIDO A PARTIR DE QUARTA-FEIRA, POR UM PERÍODO DE CERCA DE 75 DIAS

No âmbito da empreitada de execução da adução e abastecimento de água a Santa Rita/Juncal, em Santa Cruz, o trânsito estará suspenso nos dois sentidos na Ladeira de Santa Rita, a partir da próxima quarta-feira,08, devido à abertura de vala integrada nesta obra. Os moradores residentes nesta zona manterão, exclusivamente, a circulação no acesso às suas residências.

Com um período de duração previsto de 75 dias, esta intervenção engloba a colocação de tubagem ao longo deste troço, bem como a asfaltagem do mesmo, visando, em última instância, o fornecimento de água do local denominado Pico da Rocha até à zona de Santa Rita, na qual se integra a Ladeira de Santa Rita.

Em alternativa, e durante o tempo previsto, a circulação rodoviária deverá ser efetuada no sentido do Posto Um com desvio para a Estrada do Juncal, Estrada Militar e Caminho do Facho; no sentido de Santa Rita para a Praia da Vitória o trânsito automóvel será feito pelo Caminho do Facho.

Para Tiago Ormonde, vereador responsável pela empresa municipal Praia Ambiente, dona da obra, “esta ação é de extrema importância para o Concelho, assumindo o papel de destaque nos acessos a Santa Rita e Serra de Santiago no sentido de garantir o abastecimento público de água de qualidade aos munícipes. Esta é uma das nossas prioridades enquanto executivo municipal”.

“Com um prazo alargado de 75 de dias, esta é uma intervenção complexa, existindo a forte possibilidade de nos trabalhos iniciais nos depararmos com a existência de rocha neste troço, o que exige mais algum tempo na persecução dos nossos objetivos. No entanto, e apesar desta situação, acreditamos nos benefícios a médio, longo prazo que esta medida envolve e que incluem o bem-estar da comunidade”, refere o edil praiense.

“Enquanto autarquia, apelamos, e desde já agradecemos, a compreensão da população local, principalmente dos moradores residentes em Santa Rita, Amoreiras, Serra de Santiago e São Pedro. Este é um investimento na segurança e qualidade de vida dos nossos munícipes, pelo que acreditamos ser esta a melhor solução, contando como apoio da comunidade, a fim de garantir um futuro sólido junto das diferentes gerações”, acrescenta o responsável municipal.

OBRA

Com um orçamento global em cerca de 2 milhões de euros, sendo 85% comparticipados por fundos comunitários e os restantes 15% suportados pelo Fundo Ambiental gerido pelo Ministério do Ambiente do Governo da República, esta empreitada fará com que, pela primeira vez, a empresa Praia Ambiente e a Câmara Municipal da Praia da Vitória fiquem responsáveis por abastecer toda a população civil do Concelho.

A obra resulta da assinatura de dois protocolos (um com o Ministério da Defesa Nacional e, outro, com o Ministério do Ambiente) que asseguram que não haverão interrupções no abastecimento de água, por parte da rede militar, à zona de Santa Rita e que, por via do Fundo Ambiental, o Estado Português assegura o pagamento da obra na parte não financiada por fundos comunitários.

Foto: © GC-MPV | GC-MPV/PE

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s