BOMBEIROS DA PRAIA DA VITÓRIA ENVOLTOS EM POLÉMICA

A notícia foi avançada ontem, 02 de julho, no Jornal da Manhã da Antena 1 Açores. O antigo responsável e sócio da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários da Praia da Vitória, Olavo Esteves, afirma que no passado dia 13 de junho, no socorro a uma vítima do Centro de Apoio ao Deficiente que sofreu engasgamento, o protocolo não foi cumprido, tendo o utente acabado por falecer.

Perante a denúncia, os profissionais da Antena 1 Açores procuraram ouvir o presidente da corporação, Luís Vasco Cunha, que remeteu explicações para o Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiro dos Açores.

À estação pública de radiodifusão dos Açores, o responsável máximo pela Proteção Civil açoriana, Carlos Neves, declarou que todos os procedimentos foram tidos em conta, sublinhando que não houve falhas das corporações de Bombeiros da ilha Terceira.

No mesmo “spot” noticioso a Antena 1 apresenta outras denúncias, proferidas por Olavo Esteves, nomeadamente, o concurso aberto para empregada de limpeza da corporação, em que o requisito principal passava pela posse de curso superior.

Outra alegada irregularidade, segundo noticia a Antena 1, de acordo com os documentos a que teve acesso, prende-se com uma ocorrência a 22 de junho: um autotanque e um operacional estiveram durante 4 horas a transportar 30 mil litros de água para a residência do presidente da direção.

Todas estas alegadas irregularidades, foram enviadas pelo sócio Olavo Esteves a dirigentes da Direção e do Conselho Fiscal dos bombeiros da Praia, assim como ao Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores, mas na ausência de respostas, o ex-dirigente pretende recorrer ao Ministério Público para que sejam investigadas o que, diz, serem, irregularidades e ilegalidades no funcionamento da corporação.

Na reação a toda esta situação, perante a Antena 1, o presidente da corporação, Luís Vasco Cunha, não confirma serviços dos bombeiros na sua residência, adiantando que a direção vai reunir dentro de dias para analisar todas as denúncias, rematando que o sócio Olavo Esteves, até agora a explorar o bar no edifício da corporação, recebeu ordem judicial para deixar o mesmo, já que foi decidido que este deixaria de existir.

Notícia Antena 1 Açores.

PE

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s