CENTRO DE ATIVIDADES OCUPACIONAIS DA ASSOCIAÇÃO SEARA DE TRIGO PRONTO EM AGOSTO, ANUNCIA ANDREIA CARDOSO

A Secretária Regional da Solidariedade Social anunciou hoje, em Ponta Delgada, que a obra de construção do novo espaço para Centro de Atividades Ocupacionais da Associação Seara de Trigo estará terminada em agosto.

Andreia Cardoso falava durante uma visita à obra, durante a qual também entregou uma viatura à instituição, no âmbito do programa ‘Solidariedade em Movimento’.

A obra, que conta com uma comparticipação do Governo dos Açores até ao valor de 1,2 milhões de euros, visa a criação de um espaço com condições para os cerca de 70 utentes, tendo em vista oferecer um maior nível de qualidade de vida aos jovens e adultos portadores de deficiência mental do concelho de Ponta Delgada.

“Pretendemos que esta obra seja concluída com celeridade, tendo em conta a necessidade dos utentes que vão usufruir deste espaço, uma vez que vai permitir impulsionar estratégias de reforço e valorização da sua autonomia pessoal e social”, disse a Secretária Regional.

A governante destacou ainda a entrega da nova viatura à Associação Seara de Trigo, pela necessidade da instituição para o transporte de utentes com carências especiais de todo o concelho de Ponta Delgada, num apoio do Executivo açoriano de cerca de 22 mil euros, distribuído por três anos.

“Esta viatura visa melhorar a capacidade de resposta, permitindo assegurar os transportes dos utentes dentro do concelho de Ponta Delgada e para outros concelhos da ilha, nomeadamente para o Centro de Atividades Ocupacionais de Vila Franca do Campo durante a semana”, referiu Andreia Cardoso.

A Secretária Regional presidiu também à assinatura de um acordo de cooperação no âmbito da Igualdade de Oportunidades com a Associação Promoção de Públicos Jovens em Risco (APPJ), na freguesia de Água de Pau, concelho da Lagoa, destinado ao desenvolvimento do projeto Terra Jovem, num apoio de mais de 41 mil euros.

Este projeto contribui para a Estratégia Regional de Combate à Pobreza e Exclusão Social na medida em que vai abranger um dos cinco territórios de intervenção prioritária, além de que visa todo um trabalho para a adoção de estratégias de intervenção junto dos jovens assentes em percursos alternativos de aquisição de competências.

Na ocasião, a titular da pasta da Solidariedade Social destacou o trabalho desenvolvido no âmbito da Estratégia Regional de Combate à Pobreza e Exclusão Social, pelo menos até março de 2020, antes da pandemia, mês em que os indicadores davam conta de uma redução considerável de beneficiários de Rendimento Social de Inserção um pouco por toda a Região.

O projeto Terra Jovem desenvolve-se através de um duplo movimento de ativação dos jovens e das comunidades numa lógica de inclusão, coesão social e desenvolvimento sustentável, promovendo a igualdade de oportunidades.

Visa ainda a promoção da empregabilidade de jovens com idades entre os 16 e os 21 anos que se encontrem em situação de vulnerabilidade social, envolvendo ativamente a comunidade, numa lógica territorial de empreendedorismo social, coesão e justiça social e desenvolvimento sustentável.

Fotos: © GaCS/SRSS | GaCS/AIC/PE

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s