IMPLEMENTAÇÃO DA ESTRATÉGIA PARA A VALORIZAÇÃO DA CARNE DOS AÇORES JÁ ESTÁ EM CURSO, AFIRMA JOÃO PONTE

O Secretário Regional da Agricultura e Florestas afirmou hoje que a implementação da estratégia para a valorização da carne dos Açores já está em curso, com ações muito concretas e a diferentes níveis, num trabalho que é de corresponsabilidade e que envolve todos os parceiros do setor.

“A estratégia regional de valorização da carne dos Açores, desenvolvida no âmbito do Centro de Estratégia Regional para Carne dos Açores (CERCA), contempla cerca de 40 ações, prevendo-se que 60% destas avancem entre 2020 e 2021 e as restantes nos anos seguintes”, salientou João Ponte, em declarações à margem da primeira reunião do grupo operacional de acompanhamento da implementação destas ações.

A reunião, que decorreu por videoconferência, contou com a participação do Presidente da Federação Agrícola dos Açores, Jorge Rita, e teve como objetivo validar as medidas, definir a sua calendarização e as entidades que ficarão responsáveis pela sua concretização.

O governante adiantou que o conjunto de ações a implementar no imediato dizem, por exemplo, respeito ao contínuo reforço do bem-estar animal e à melhoria do transporte dos animais para os matadouros, por serem matérias muito sensíveis, que muito importam aos consumidores, que relevam para a boa imagem da carne dos Açores e para a sua valorização nos mercados.

No domínio da qualidade, João Ponte salientou ser necessário continuar a apostar na melhoria do acabamento dos animais, bem como reforçar a formação dos produtores, na desmancha e no abate, aspetos que contribuem para a valorização da carne.

“Outra matéria que importa trabalhar bem e rápido nos próximos anos é o reforço da notoriedade da carne dos Açores. Apesar da nossa carne já ser apreciada pelos consumidores é fundamental apostar em ações de promoção, de modo a contribuir para gerar mais rendimento em toda a cadeia de valor”, considerou João Ponte, acrescentando que, também ao nível da atribuição de apoios públicos, será necessário associar, cada vez mais, critérios de qualidade da carne.

“A implementação desta estratégia de valorização da carne dos Açores é, no fundo, um trabalho de coresponsabilidade de todo o setor, desde os produtores, às organizações de produtores e, naturalmente, o Governo dos Açores. Se todos continuarmos a trabalhar unidos será mais fácil vencer os desafios existentes neste setor”, referiu João Ponte, acrescentando que anualmente já são abatidos na Região 72 mil animais, envolvendo cerca de 5.000 produtores.

João Ponte destacou ainda que os Açores têm condições excecionais para a produção de carne diferenciada e de excelente qualidade, além de possuírem um vasto efetivo bovino, não só de raças de leite, mas também de raças de carne, com animais de categoria superior e recursos naturais abundantes, clima ameno e solos férteis.

O grupo operacional de acompanhamento da implementação das ações previstas na Estratégia de Valorização da Carne dos Açores funciona na dependência direta do Secretário Regional da Agricultura e Florestas e integra o Diretor Regional da Agricultura, bem como representantes do Instituto de Alimentação e Mercados Agrícolas (IAMA), do Centro da Estratégia Regional para a Carne dos Açores (CERCA) e da Federação Agrícola dos Açores (FAA).

Fotos: © GaCS/SRAF | GaCS/RM

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s