SÃO ROQUE DO PICO: CÂMARA VAI AVANÇAR COM NOVO CONCURSO PARA TRÊS FUROS DE ÁGUA

Face aos problemas de furação que impediram que os trabalhos presentemente em curso nos furos de captação de água atingissem as cotas necessárias para ensaios de bombagem, Câmara e Empreiteiro, de comum acordo, procederam à resolução definitiva do contrato. Com 50% dos trabalhos já executados, o processo volta agora à estaca zero, estando a Câmara já a trabalhar no lançamento de um novo concurso para a realização de furos de captação de água nas freguesias da Prainha e em Santa Luzia.


A Câmara Municipal de São Roque do Pico (CMSRP) vai lançar a concurso uma nova empreitada para a abertura de três furos de captação de água para distribuição e consumo doméstico no concelho.

Depois de uma reunião mantida no mês de fevereiro com a empresa que estava a proceder à abertura dos furos de captação e com a fiscalização da obra, as partes decidiram suspender o contrato a título definitivo.

“Foi de comum acordo entre o dono da obra, a empresa adjudicatária e a fiscalização de que não existiam condições para tentar prosseguir com os trabalhos e vamos avançar com a resolução do contrato”, revelou o presidente da CMSRP na Assembleia Municipal do passado dia 27 de fevereiro, acrescentando que “infelizmente este era o desfecho possível depois do incumprimento por parte da empresa adjudicatária. Dois anos e meio após o início do processo, que devia ter ficado concluído em seis meses, volta tudo à estaca zero, apesar de já terem sido executados quase 50 por cento dos trabalhos, porque nenhum dos furos chegou a atingir as cotas para se fazer ensaios de bombagem de caudal”.

Em causa estão os problemas verificados durante o processo de furação, nomeadamente na rutura de soldaduras entre a tubagem de encamisamento do furo e a cabeça de furação, que impediram o progresso dos trabalhos, tal como estava previamente definido. Além disso, no caso concreto do furo que estava a ser realizado em Santa Luzia, os trabalhos foram dados como perdidos, com o equipamento a ficar imobilizado e retido a 160 metros quando se estava a atingir a cota final de furação.

Na sequência desse conjunto de contratempos, nos últimos meses a CMSRP desenvolveu esforços junto da empresa adjudicatária para solucionar o problema, mas tal não foi possível, concluindo-se que não existem condições para o prosseguimento dos trabalhos.

Mark Silveira lamenta o desfecho desta empreitada de 319 mil euros, assumindo que os serviços municipais já estão a trabalhar no lançamento de um novo concurso: “Neste momento, os serviços camarários, em conjunto com a nossa assessoria jurídica, estão a trabalhar na resolução do contrato e na salvaguarda dos interesses do Município. Em simultâneo, estão a ser desenvolvidos os trabalhos necessários para se lançar um novo concurso público para a realização dos furos na freguesia da Prainha e em Santa Luzia”.

Foto: © CMSRP | CMSRP/PE

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s