AÇORES INTEGRAM PROJETO EUROPEU SOBRE INTEGRAÇÃO DE MIGRANTES

O Diretor Regional das Comunidades anunciou, em Angra do Heroísmo, que os Açores vão integrar o projeto REGIN – Regions for Migrants and Refugees Integration, devido ao trabalho que tem sido realizado no arquipélago com o fenómeno da imigração.

Paulo Teves, que falava na sessão comemorativa do Dia Internacional dos Migrantes, sublinhou que este projeto, aprovado no âmbito do FAMI – Fundo Asilo, Migração e Integração, promovido pela CRPM – Conferência das Regiões Periféricas Marítimas, visa “melhorar as competências das instituições na integração dos migrantes”.

O Diretor Regional salientou que os resultados destas práticas serão posteriormente partilhados com todos os outros parceiros a nível europeu, criando-se deste modo “um conjunto de ferramentas para auxiliar a integração dos migrantes”.

Deste modo, serão definidos os respetivos indicadores a nível regional e desenvolvidas, simultaneamente, estratégias para harmonizar objetivos, instrumentos de medição e informação entre os diferentes níveis de governo e a sociedade civil, para aplicação das medidas de integração, explicou Paulo Teves.

Os parceiros dos Acores neste projeto de âmbito europeu são as regiões da Catalunha e Múrcia, de Espanha, Campania e Puglia, de Itália, e Skane, da Suécia.

Na sua intervenção, o Diretor Regional das Comunidades frisou a “importância da integração dos imigrantes na Região Autónoma dos Açores como fator de enriquecimento da sociedade açoriana em diversas áreas”.

“Temos consciência, como região e como povo, da realidade migratória que percorreu vários séculos da nossa história, marcados pela saída de açorianos para diversas partes do mundo, os quais representam, hoje, uma diáspora reconhecida e dinâmica”, afirmou Paulo Teves na sessão que assinalou o Dia Internacional dos Migrantes.

“Com a chegada de imigrantes às nossas ilhas, nos últimos anos, torna-se fundamental, por um lado, criar mecanismos que facilitem a plena inserção na sociedade e, por outro, que se promova a diversidade cultural assente na importância da identidade que cada um traz do seu país”, acrescentou.

Para o Diretor Regional das Comunidades, “a lógica aplicada na Região é a que defendemos junto das nossas comunidades açorianas, na relevância de termos uma plena integração em paralelo com a preservação do legado que levaram no processo migratório ou que herdaram”.

“Queremos que, quem aqui chega e aqui pretende fixar a sua residência, sinta que esta é a sua casa, e que contribua para o desenvolvimento das nossas ilhas, mas que não descure a matriz que enforma a sua identidade, que converge para o engrandecimento da nossa sociedade e de cada um de nós”, disse ainda.

A sessão comemorativa do Dia Internacional dos Migrantes, que contou com a colaboração do Alpendre – Grupo de Teatro, teve ainda a participação dos responsáveis pela AIPA – Associação dos Imigrantes nos Açores e pelo Gabinete de Apoio ao Migrante da Cresaçor, entidades parcerias do Governo dos Açores. O espetáculo foi apresentado por Claudine Lourenço, cidadã brasileira residente na ilha Terceira há vários anos e responsável pelo programa “Planeta Mulher”, contando com a convergência musical entre os Açores e Cabo Verde, através das cantigas ao desafio por Vasco Daniel e Helder Pereira, acompanhados na viola da terra por Emanuel Coelho e na viola José Santos e do cantor cabo-verdiano Alexandre Delgado.

Ainda na quarta-feira, o Diretor Regional também esteve presente, nas atividades comemorativas que tiveram lugar Academia da Juventude e das Artes da Ilha Terceira, juntando mais de 100 crianças dos ATL – Atividades de Tempos Livres do concelho da Praia da Vitória.

Além da presença dos imigrantes Alexandre Delgado, de Cabo Verde, e Valdeci Purim, do Brasil, que criaram um espaço de manifestações musicais e orais dos respetivos países, as crianças tiveram a oportunidade de participar em diversas oficinas, nomeadamente de dança de vários países, de contos tradicionais e de criação artística, que tiveram o apoio da Câmara Municipal da Praia da Vitória e a colaboração da Academia de Dança de São Bartolomeu e da Santa Casa da Misericórdia da Praia da Vitória.

Anualmente, o Governo dos Açores assinala o Dia Internacional dos Migrantes, proclamado em 2000 pela Assembleia Geral das Nações Unidas, em reconhecimento da importância da diáspora açoriana espalhada pelo mundo e do contributo dos imigrantes residentes nas várias ilhas do arquipélago, atualmente oriundos de mais de 90 países.

GaCS/DRCom/PE

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s