GOVERNO VAI AFUNDAR NAVIO PARA CRIAR RECIFE NO MAR DE SANTA MARIA

O Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia revelou que o Governo dos Açores vai utilizar um antigo navio da Marinha Portuguesa para criar um recife artificial e um local privilegiado para a proliferação e observação da vida marinha, ao largo da ilha de Santa Maria.

Gui Menezes salientou que a Região manifestou interesse junto do Ministério da Defesa em adquirir um navio que pudesse “servir de naufrágio, para dinamizar as atividades de mergulho na Região, mais propriamente em Santa Maria”.

“Tivemos agora a confirmação de que o navio ‘Schultz Xavier’, de 56 metros de comprimento, está disponível”, disse, acrescentando que será elaborado um caderno de encargos para o seu afundamento.

O Secretário Regional, em declarações a jornalistas, assegurou que “serão cumpridas as regras ambientais previstas nestas situações”, ao nível da limpeza, descontaminação e preparação do navio para que possa ser afundado.

“Depois de concluído o caderno de encargos, será lançado um concurso público”, afirmou Gui Menezes, adiantando que o processo vai ser candidatado ao programa operacional Mar2020.

“Julgamos que durante o próximo ano será possível concluir este processo, que estimamos que custe entre 350 e 400 mil euros”, afirmou o governante, referindo que “nos próximos meses, vai ser analisado o sítio ideal para o afundamento do navio”.

O Secretário Regional referiu que, quando o afundamento se concretizar, vai haver um acompanhamento, “não só do ponto de vista biológico, dos organismos que se fixarão [no naufrágio], mas também o acompanhamento do ponto de vista económico”, através da contabilização do número de visitantes que vão mergulhar naquele navio, para aferir a importância económica” do projeto.

Segundo Gui Menezes, este trabalho será desenvolvido em parceria com a Associação Amigos do Mar de Santa Maria (AAMAR), que tinha solicitado o apoio do Governo dos Açores para a concretização de um projeto deste género.

“É do interesse do Governo Regional [o afundamento do navio] porque estamos a contribuir para a economia azul”, afirmou, referindo que “já existem exemplos no país de criação de naufrágios, sendo que os navios afundados “foram preparados, cumprindo toda a regulamentação ambiental prevista nestas situações”.

Gui Menezes frisou que “o mergulho em naufrágios é uma atividade muito apetecível, que atrai muita gente”.

“Estamos esperançados que seja uma mais-valia para a Região e, neste caso em particular, para a ilha de Santa Maria, que já tem muitas atividades ligadas ao mar, e este será mais um ponto de atração”, frisou.

O despacho do Ministro da Defesa que autoriza a cedência do ex-NRP ‘Schultz Xavier’ à Secretaria Regional do Mar, Ciência e Tecnologia do Governo dos Açores foi publicado em Diário da República.

A Secretaria Regional do Mar, Ciência e Tecnologia compromete-se a efetuar o deslocamento e o afundamento, em coordenação com a Marinha Portuguesa, garantindo o cumprimento da Convenção OSPAR, em relação à localização e área propostas para o afundamento.

GaCS/GM/PE

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s