CRISTINA CANTO TAVARES ENALTECE PARCERIA DA AUTARQUIA NA ORGANIZAÇÃO DAS FESTAS DE SÃO PEDRO

A vereadora da Juventude da Câmara Municipal de Ponta Delgada, Cristina Canto Tavares, enalteceu hoje, sábado, 02 de julho, a parceria da autarquia na organização das Festas do padroeiro da freguesia de São Pedro.

Citada em nota do município, a autarca falava na histórica Alameda Duque de Bragança (Relvão), onde sublinhou que as festas em honra de São Pedro “mostram que, mesmo numa freguesia de dimensão e de características vincadamente citadinas, é possível perpetuar uma tradição que a todos incentiva à participação, seja no próprio programa, seja no seu desenvolvimento, como é o caso da participação das várias associações com sede nesta freguesia”.

Cristina Canto Tavares felicitou a Junta de Freguesia de São Pedro e a Associação de Juventude Aprender a Viver (AJAV) por realizarem e organizarem estas festas. Felicitação que estendeu aos mais de 100 jovens e crianças que participaram no Festival de Danças Urbanas, oriundos não apenas desta freguesia citadina de Ponta Delgada, mas também de Ponta Garça, Ribeira Grande, Relva e Arrifes, os quais surpreenderam todos os presentes com as suas habilidades e ritmos no Hip Hop, Street Dance, New Style e no Free Style.

“Esta atividade, a par da realizada ainda ontem (sexta-feira) com as Marchas, que contaram com perto de 300 crianças dos nossos ATL, mostra como as nossas crianças e a nossa juventude estão a ser educadas, tanto para as tradições, como para se abrirem a diversas formas de expressão artística, como são as danças urbanas. Mas estas iniciativas demonstram, também, como as associações, as forças vivas e as instituições estão envolvidas e empenhadas para que a juventude seja educada de forma divertida e inclusiva para ser a voz ativa e participativa na sociedade do futuro” – acrescentou.

A vereadora aproveitou a oportunidade para referir que “o Plano Municipal de Juventude do Município de Ponta Delgada está concluído e assinala de modo veemente a implementação de medidas como a dinamização de eventos direcionados para a arte e a cultura, o fomento de atividades de arte e espetáculo, o aumento do reconhecimento da importância da educação não formal e o aumento do interesse dos jovens pela arte e cultura”.

Paralelamente, o mesmo documento aponta para “o aumento da inclusão social das freguesias mais periféricas no número de espetáculos realizados e no número de participantes, o reconhecimento do talento dos jovens, o fomento da troca de experiências entre as faixas etárias participantes, a dinamização das atividades direcionadas para os jovens e do envolvimento dos jovens nos processos culturais e estímulo da prática de atividades culturais junto dos mais jovens”, o que ficou bem espelhado nestas festas de São Pedro.

© CMPD | Foto: CMPD | PE