RIBEIRA GRANDE: PRISÃO PREVENTIVA PARA TRÊS SUSPEITOS DE REDE DE TRÁFICO DE DROGA

Três homens ficaram em prisão preventiva e um quarto com “apresentações periódicas diárias” às autoridades, por serem suspeitos de pertencer a uma alegada rede de tráfico de droga no concelho da Ribeira Grande.

A informação é avançada hoje numa nota de imprensa do Comando Regional da PSP, de acordo com quem “a operação policial de forte envergadura” incluiu “diversas buscas domiciliárias e não domiciliárias às residências dos suspeitos” que culminaram com “a apreensão de 265 doses de heroína, droga sintética, liamba” e “quantias monetárias significativas”.

Na sequência da investigação efetuada pela Brigada Anticrime da PSP, com a colaboração da Esquadra de Intervenção e Fiscalização Policial e com operacionais da Força Destacada da Unidade Especial de Polícia, foi também apreendido “um veículo de alta cilindrada, entre outros artigos relacionados com a atividade criminosa praticada pelos arguidos”, lê-se no mesmo comunicado.

A investigação policial permitiu “apurar que a atividade criminosa desenvolvida pelos arguidos tinha como centro de operações um dos suspeitos residente na freguesia de Matriz, no concelho da Ribeira Grande”.

De acordo com a polícia, aquele suspeito seria “responsável pela distribuição de droga a outros quatro colaboradores que o auxiliavam na atividade do tráfico, concretamente na revenda do estupefaciente a inúmeros consumidores que se dirigiam às residências destes, nas freguesias da Ribeirinha e Rabo de Peixe, para adquirir aquele tipo de substâncias”.

O Comando Regional da PSP revela que os investigadores recolheram “fortes indícios de que o tráfico de droga desenvolvido pelos arguidos assentava numa rede hierarquizada”, com “funções distintas e claramente definidas, destinada à venda de drogas duras a vários consumidores de estupefaciente que se deslocavam às residências dos arguidos” para as adquirir.

Essa investigação foi realizada pela Brigada Anticrime da PSP e dirigida por um Magistrado do Ministério Público no Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DIAP) da Ribeira Grande e foram “desenvolvidas diversas diligências policiais e processuais de forma a apurar os contornos associados a várias denúncias reportadas às autoridades”.

As denúncias “apontavam para a existência de uma rede de tráfico de droga com projeção da sua atividade, concretamente de venda de heroína e de drogas sintéticas, em várias freguesias pertencentes ao concelho da Ribeira Grande”, refere ainda a polícia.

Dois dos arguidos, que ficaram “em prisão preventiva”, já tinham “sido detidos pela prática do mesmo tipo de crime, tendo violado as medidas de coação a que se encontravam sujeitos”, disse a PSP.

Estas circunstâncias “vieram a revelar-se decisivas para o agravamento das medidas de coação aplicadas a ambos”, acrescenta.

O Comando da PSP dos Açores adianta que os resultados da investigação “assumem especial importância” por se revelarem “um importante contributo para o restabelecimento da ordem, segurança e tranquilidade pública no concelho da Ribeira Grande”, em particular “nas freguesias de Matriz, Ribeirinha e Rabo de Peixe, localidades frequentemente atingidas pelo flagelo inerente ao consumo e tráfico de estupefacientes”.

© Lusa | Imagem: CR-PSP-A | PE

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s