LIVRO TRAÇA HISTÓRIA E DESAFIOS DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EM PORTUGAL

A Associação Portuguesa de Sistemas de Informação (APSI), sedeada na Universidade do Minho, lançou o livro “Sistemas de Informação – Diagnósticos e Prospetivas”, com 50 autores a sintetizarem 30 anos de ensino e investigação nesta área em Portugal e a apontarem caminhos. A obra, que pode tornar-se uma referência, é coordenada pelos professores Isabel Ramos e Rui Dinis Sousa, da Escola de Engenharia da UMinho (EEUM), e Rui Quaresma, da Universidade de Évora.

“Quisemos refletir sobre o passado para projetar o futuro, numa colaboração sem precedentes de académicos, empresas e organizações afetas à APSI, que partilharam a sua visão e experiência sobre aplicações e sistemas de tecnologias de informação”, explica Isabel Ramos, que é também presidente da APSI. As 448 páginas da Edições Sílabo incluem 16 capítulos e três grandes partes – a evolução desta disciplina, o olhar da indústria e os cenários futuros.

“Apesar das três décadas, ainda se confunde a área de sistemas de informação com as áreas de gestão, de informática ou de engenharia, inclusive em departamentos de faculdades e nos canais de financiamento”, realça Isabel Ramos. “Sistemas de informação não foca a tecnologia em si, mas o modo como a sociedade tira proveito da tecnologia e das inovações – e este livro é basilar também por isso, mostra a nossa identidade de forma mais forte e coerente”, acrescenta. O leitor pode encontrar as principais tendências da investigação e do ensino no setor, explorar como estas têm acompanhado os desenvolvimentos económicos e sociais e perscrutar as transformações resultantes dos avanços da inteligência artificial e computação quântica.

SOBRE A APSI

A APSI nasceu em 1992 pelos professores Altamiro Machado, Luís Amaral e João Álvaro Carvalho, que a presidiu até 2014, sendo então revezado por Isabel Ramos. Conta com 120 membros de todo o país e é também o polo português da Association for Information Systems, que agrega mais de 5000 membros pelo mundo. A APSI promove desde 2000 a conferência anual CAPSI, sendo a próxima no outono e pela primeira vez extramuros, em Cabo Verde. Além disso, tem atribuído bolsas de investigação com apoio da FCT e, entre outras ações, desenvolve com a COTEC Portugal um projeto de gestão de competências digitais na indústria 4.0.

Nesta área, a UMinho criou a licenciatura em Informática de Gestão em 1990/91, renomeada para Tecnologias e Sistemas de Informação aquando do Processo de Bolonha e que depois passou a mestrado integrado, autonomizando-se agora em licenciatura e mestrado, seguindo as diretrizes da tutela. O doutoramento em Tecnologias e Sistemas de Informação amplia a oferta, ancorada no Departamento de Sistemas de Informação da EEUM. Já a investigação no Centro Algoritmi, igualmente no campus de Azurém, em Guimarães, tem gerado diversos projetos, prémios, parcerias e artigos com impacto internacional.

© Universidade do Minho


Artigo ao abrigo do projeto:

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s