MUNICÍPIO DA PRAIA DA VITÓRIA PARCEIRO NA REDE “CIRCULARNET” PARA IMPLEMENTAÇÃO DE BOAS PRÁTICAS AMBIENTAIS

A Câmara Municipal da Praia da Vitória é parceira na rede de Cidades Circulares, denominada “CircularNet – Plataforma para a Circularidade: Comunidade, Empresas e Ambiente Natural”, envolvendo a temática da economia urbana para a circularidade que prevê a implementação de boas práticas ambientais na comunidade, foi esta segunda-feira revelado.

De acordo com a nota do município praiense, “representantes desta rede nacional marcaram presença na passada quinta, 06, e sexta-feira, 07, no edifício da incubadora de empresas Praia Links, na cidade da Praia da Vitória, para duas reuniões de trabalho alusivas a esta temática”.

O objetivo central da “CircularNet”, refere a nota, assenta na transformação das cidades através de uma economia circular nas vertentes da reciclagem de resíduos, alteração de padrões de consumo e fases de produção, tendo por base a dinâmica urbana dos municípios na geração de valor, criação de emprego e redução do impacto ambiental.

Em ambos os encontros estiveram presentes elementos do executivo e empresa municipal, bem como representantes de diversas entidades locais, como estabelecimentos de ensino, juntas de freguesia, empresas locais e instituições particulares de Solidariedade Social no âmbito da valorização da economia circular.

O intuito destes encontros residiu na criação de um grupo de poder de ação local que promova atividades que vão ao encontro de boas práticas ambientais a serem implementadas com o apoio da população.  Pretende-se, e de forma gradual, alargar a rede e abranger mais entidades locais nesse objetivo comum que passa pela redução do desperdício alimentar e baixa produção de resíduos.

São oito os municípios que integram a rede de Cidades Circulares, liderada pelo município da Figueira da Foz. São parceiros, e além da Câmara Municipal da Praia da Vitória, os municípios de Arcos de Valdevez, Guarda, Monforte, Moura, Tavira e Vila Nova de Famalicão.

Segundo Ricky Baptista, Vice-Presidente da Câmara Municipal da Praia da Vitória, “enquanto município parceiro desta rede existente a nível nacional, e com o apoio de diversas entidades locais, o conjunto de encontros realizados foi muito profícuo. A partilha de conhecimentos sobre as diferentes realidades ambientais que integram o concelho da Praia da Vitória é sempre necessária, no sentido de irmos ao encontro dos desafios verificados. Surgiu esta oportunidade de podermos em uníssono trabalhar na implementação de boas práticas que ao serem replicadas possam incentivar as pessoas”.

“A “CircularNet” contribuirá para que seja possível alavancar as atividades que serão realizadas com o contributo de todos os envolvidos, dando o devido ênfase ao trabalho que estamos a desenvolver em constante contacto para que o foco a nível ambiental seja produtivo e prime pela diferença na nossa comunidade e também como exemplo a seguir por outros municípios, tal como estamos atentos aos exemplos que nos chegam de várias partes do País”, referiu o autarca.

FASEAMENTO E PRAZO DE EXECUÇÃO

O projeto da “CircularNet” será desenvolvido em três fases distintas: a fase 0 diz respeito à “constituição da parceria”; a fase 1 ao “diagnóstico prospetivo” e a fase 2 ao “planeamento de ação”.

Para a concretização das atividades, a “CircularNet” beneficia de financiamento a 75% do Fundo Ambiental até um montante máximo elegível de 264 mil euros através da Iniciativa Nacional Cidades Circulares. O investimento para a Fase 1 é de € 51 635,60.

© GC-MPV | Foto: GC-MPV | PE

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s