COVID-19: ULTRAPASSADA FASQUIA DE DUAS MIL PESSOAS VACINADAS NUM SÓ DIA

Os Açores ultrapassaram hoje a fasquia de duas mil inoculações da vacina contra a Covid-19, administradas num só dia, revela uma nota de imprensa da Secretaria Regional da Saúde e Desporto.

“É um registo de como este processo está a decorrer, nesta nova fase, com maior intensidade, em que vacinar nos Açores começa a atingir uma parte substancial da população”, enfatizou Clélio Meneses, citado na referida nota de imprensa.

De acordo com a assessoria de imprensa do titular da pasta da Saúde do Governo Regional as afirmações foram proferidas, esta tarde, durante uma visita ao centro de vacinação instalado no Hospital de Santo Espírito da Ilha Terceira.

Na ocasião, o secretário regional sublinhou ainda que o trabalho “extraordinário” dos Hospitais da Região e da Unidade de Saúde e de Ilha de São Miguel “demonstra a capacidade instalada que queremos incrementar nos próximos tempos, para que quando chegarmos ao final de junho, já tenhamos uma parte substancial da população vacinada, com cerca de 200 mil pessoas”.

Clélio Meneses alenta a expetativa de garantir 100 mil doses administradas até ao final da próxima semana e 200 mil até ao final de junho. “Neste processo cada vez mais rápido e massivo, entendemos que estamos a garantir a proteção dos açorianos ao nível da vacinação”, frisou.

“As vacinas finalmente estão a chegar num volume significativo e estamos a ter a capacidade de resposta para as administrar com os números que referi. Se a nível nacional a expetativa é que na próxima semana se alcance a faixa dos 60 anos, é isso que também garantimos nos Açores”, avançou.

Questionado pelos jornalistas a pronunciar-se sobre a possibilidade da vacinação massiva em Rabo de Peixe, Clélio Meneses referiu que “o processo de vacinação é dinâmico e tem evoluído com sucessivas alterações, adequando às circunstâncias. Esta questão não está excluída, mas também não está determinada. Agora é de administrar as vacinas conforme está planificado, de acordo com as patologias, no pressuposto que sempre foi admitido pelo governo regional, que é de vacinar os mais vulneráveis. Por isso nos Açores vacinamos entre os 65 e os 80 anos, coisa que não aconteceu a nível nacional. Começamos por vacinar os idosos institucionalizados em Lares, e vacinando todos aqueles que são mais vulneráveis, protegemos os que podem ter maior risco de contaminação. Este é o pressuposto do plano que está implementado, sem prejuízo das vacinas que vão chegando, iremos adequando àquilo que são as necessidades da população e aquilo que epidemiologicamente é sustentado”.

Clélio Meneses garante que o trabalho que está a ser desenvolvido “com rigor, com um novo coordenador que já foi apresentado e também com toda a estrutura instalada nas unidades de saúde de ilha, nos hospitais e com o extraordinário trabalho que os profissionais de saúde estão a desenvolver”.

No centro de vacinação do Hospital de Santo Espírito da Ilha Terceira começaram hoje a ser vacinados os docentes e não docentes dos estabelecimentos de ensino da ilha. Na comunicação, a tutela avança que “processo idêntico decorre já há uma semana em São Miguel e a partir da próxima segunda-feira, contempla as restantes ilhas do arquipélago”.

Declarações de Clélio Meneses.

© SRSD | Foto: SRSD | PE

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s