ANTÓNIO VENTURA: “VAMOS CONSTRUIR O CAIS DE CRUZEIROS”

Para António Ventura, cabeça de lista do PSD pela Terceira às eleições legislativas regionais, os açorianos devem beneficiar, na mobilidade aérea e nos transportes marítimos, da centralidade da Terceira e a ilha das suas duas portas de entrada e saída — Base das Lajes e Porto da Praia da Vitória — para atrair investimento e “com isso criar emprego e riqueza”.

António Ventura diz que potencialidades importantes como o “Porto da Praia da Vitória, a Base das Lajes, a centralidade geográfica da Ilha, a Cidade Património Mundial, os agro-alimentos e a Universidade dos Açores” não estão a ser devidamente aproveitadas na atual governação socialista para o desenvolvimento da ilha, proponde um novo modelo com “uma componente externa e outra interna”

O cabeça de lista social-democrata diz ainda, que se o PSD for Governo, “vai colocar a funcionar a Radioterapia na Terceira e assegurar médicos de família para todos”. Na Praia da Vitória, para além de se comprometer com a construção do cais de cruzeiros, assegura ainda a construção de “um posto de abastecimento para embarcações e um entreposto frigorífico”.

Praia Expresso (PE) — Nas últimas legislativas regionais, em 2016, o PSD obteve na ilha Terceira 6.198 votos, 28,76%, tendo eleito três deputados. Quais são as metas do partido para estas legislativas?
António Ventura (AV) — O PSD, como qualquer Partido Político tenciona obter mais mandatos no Parlamento Regional e, com isso, formar o executivo regional.

PE — Quais são as principais propostas da sua candidatura para a ilha Terceira?
AV — O PSD pretende dar desenvolvimento à Terceira e, consequentemente, desta forma, está a dar desenvolvimento aos Açores. O bem da Terceira é o bem dos Açores.
Este desenvolvimento tem uma componente externa e outra interna, onde a centralidade geográfica e os recursos endógenos são a chave do sucesso. Desde logo, a mobilidade aérea e os transportes marítimos, deverão ser reorganizados de modo a que os Açorianos beneficiem da centralidade da Terceira. Este é um contributo para as tarifas a 60 euros e a oferta de ligações adequadas com Lisboa, Porto e as nossas Comunidades de emigrantes, como é proposta do PSD. Do mesmo modo obtém-se uma rápida distribuição de mercadorias inter-ilhas, assumindo a Terceira uma peça fundamental no Mercado Interno, que o PSD pretende implementar.
A Base das Lajes e o Porto da Praia da Vitória são duas portas de entrada e de saída com uma dimensão de ilha, regional, nacional e mundial que devem atrair empresas e com isso criar emprego e riqueza.
Para este fim é imprescindível descer as taxas aeroportuárias e as taxas portuárias, que são das mais elevadas dos Açores.
Importa apostar de forma reivindicativa na necessidade de novos usos para a Base das Lajes (que também é um “passaporte diplomático” que não está a ser devidamente utilizado) e exigir o cumprimento dos projetos estratégicos para este Porto Atlântico, como seja, a instalação de energias alternativas (GNL ou Hidrogénio) para o abastecimento de navios.
Nestas exigências a Região precisa de fazer a sua parte, isto é, tem de se dedicar e ter uma atitude prospetiva no âmbito do conhecimento da geostratégia internacional. Para negociar é preciso ter conhecimento atempado.
Depois, temos uma vertente mais interna que reconhece a Universidade dos Açores como elemento para transmissão de sabedoria e pesquisa científica com a Região e queremos novos cursos para a Terceira.
Interessa, utilizando a Universidade, conhecer a formação dos preços dos agroalimentos (leite, carne, hortícolas, frutícolas), para a existência de um preço justo para quem produz e para quem consome. Sem este conhecimento governa-se “às cegas”.
É urgente colocar a funcionar o serviço de radioterapia e garantir médicos de família para todos.
Queremos valorizar e promover a Cidade Património Mundial e colocar ao serviço da comunidade e de quem nos visita a história, a cultura e a criatividade dos Terceirenses.
Garantimos, na perspetiva social, mais vagas na valência de Estruturas Residenciais para Idosos (Lar de Idosos) e Cuidados Continuados.
Vamos construir o cais de Cruzeiros, construir um posto de abastecimento para embarcações e um entreposto frigorífico no Porto da Praia da Vitória.

PE — Que avaliação faz do estado atual de desenvolvimento da ilha Terceira no contexto da economia regional. Entende que estão a ser exploradas todas as potencialidades da ilha?
AV — Não, como já referi existem potencialidades como o Porto da Praia da Vitória, a Base das Lajes, a centralidade geográfica da Ilha, a Cidade Património Mundial, o agroalimentos e a Universidade dos Açores na vertente das Ciências Agrárias, que constituem alavancas para o progresso.

PE — Em tempo de pandemia é inevitável falar de saúde. Como avalia a ação do Governo neste domínio? O que teria feito de forma diferente se fosse Governo? Quais as insuficiências do Serviço Regional de Saúde na ilha? Como as resolveria? E qual a posição da sua candidatura relativamente ao serviço de radioterapia no hospital da ilha Terceira?
O PSD se for Governo vai colocar a funcionar a Radioterapia na Terceira e assegurar médicos de família para todos.
O Governo Regional, esteve a “reboque” do Governo da Madeira. Atrasou-se em algumas medidas, como o uso da máscara ou a limitação dos voos. A Madeira foi mais ágil, percebeu a grave situação.
Lamentamos que a nossa iniciativa parlamentar, de se realizar um estudo serológico na Região, tenha sido chumbada. É fundamental. De igual modo, também lamentamos que a iniciativa parlamentar para a existência de um plano para a recuperação da atividade clínica para os doentes não COVID tenha sido chumbada.

PE — Boas acessibilidades são essenciais para o desenvolvimento de qualquer sector da atividade económica. Como vê as acessibilidades à ilha Terceira? No seu entender o que deve ser melhorado? E qual o entendimento da sua candidatura no que diz respeito à construção de um terminal de cruzeiros e navegação inter-ilhas na Praia da Vitória?
AV — Somos a favor da construção do Cais de Cruzeiros na Praia da Vitória, aliás foi por iniciativa do PSD que esta estrutura foi discutida e votada no Parlamento Regional.
Melhores acessibilidades passam, por utilizar a centralidade geográfica da Terceira, quer nos transportes aéreos quer nos marítimos, para termos transportes melhores e mais baratos. Aliás como prevê a proposta do PSD com tarifas a 60 euros inter-ilhas.

PE — Nas últimas Regionais mais de metade (58,90%) dos eleitores inscritos no círculo eleitoral da Terceira não votaram. O que tem a dizer a estes eleitores em particular, para os levar a votar, e a todos, em geral, para os convencer a votar na lista que encabeça?
AV — A abstenção atinge valores muito preocupantes, todavia, importa recordar que o ato de votar assume, em primeiro lugar, uma consciência cívica de cada um. Considero que todos percebem a importância de ir às urnas, caso contrário a democracia capitula. Está em causa a própria democracia e espero que a demissão de votar não faça surgir outro regime em Portugal.
Por vezes, encontro pessoas que julgam que podemos existir em sociedade sem organização comum. Explico-lhes que o nosso futuro depende da participação de cada um de forma direta.
A nossa campanha, naturalmente procura convencer as pessoas a votar no PSD e, sempre tem uma atitude básica que alerta para a necessidade de votar, independentemente do Partido.
A este momento é o que se pode fazer.

© PE

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s